1917
1917 (Imagem: Divulgação)

O filme de Sam Mendes, 1917, mantém uma boa trajetória em suas passagens nos cinemas. Além da boa recepção e dos inúmeros elogios da crítica, o drama de guerra já ultrapassou US$ 200 milhões nas bilheterias mundiais.

Só nos Estados Unidos, a produção conquistou US$ 96,6 milhões. Já no mercado internacional, são US$ 103,8 milhões. O longa soma US$ 200,4 milhões em arrecadação nas bilheterias ao redor do mundo.

O drama histórico, dirigido por Sam Mendes (Beleza Americana), que também atua no roteiro ao lado de Krysty Wilson-Cairns (Penny Dreadful), acompanha um dia na vida dos jovens soldados britânicos Schofield (George MacKay) e Blake (Dean-Charles Chapman) em meio à Primeira Guerra Mundial. A grande missão da dupla, que promete ser muito perigosa, se não quase impossível, é entregar uma mensagem que pode salvar a vida de 1600 pessoas. Eles precisam atravessar um território inimigo e correr contra o tempo para tentar mudar a vida de seus colegas de batalhão.

Mark Strong, Andrew Scott, Richard Madden, Benedict Cumberbatch, Claire Duburcq, Colin Firth, Daniel Mays e Adrian Scarborough completam o elenco.

1917 já está em exibição nos cinemas brasileiros.

Assista ao trailer:

 

O filme tem sido muito elogiado e reconhecido nas premiações. No Oscar 2020, por exemplo, está indicado em 10 categorias, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro Original.

No Rotten Tomatoes, o longa possui uma aprovação de 89%, com base em 375 avaliações. O consenso diz: “Impressionante, imersivo e uma conquista técnica impressionante, 1917 captura a guerra de trincheiras da Primeira Guerra Mundial com uma rapidez crua e surpreendente.”

Confira algumas das críticas:

“Se o cinema de Mendes às vezes parece não ter superado completamente o começo no teatro, 1917 é extremamente cinematográfico, um filme que faz você sentir o hálito da mortalidade em seu pescoço.” – Danny Leigh, Financial Times.

“O impacto geral de 1917 é simplesmente de tirar o fôlego, horripilante e terrível. Ele oferece uma versão convincente de como poderia ser um dia na guerra para dois soldados.” – Paul Byrnes, Sydney Morning Herald.

“É um passeio tenso e enervante que cumpre seu objetivo de traduzir a experiência de guerra em primeira pessoa melhor do que qualquer filme de guerra que tenha acontecido antes. É um nível acima.” – Adam Graham, Detroit News.

“MacKay e Chapman desaparecem em seus papéis, puxando-nos para a história.” – Moira MacDonald, Seattle Times.

 

ANÚNCIO

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui