20 anos após término, Jim Carrey diz que Renée Zellweger foi o amor de sua vida

Jim Carrey e Renée Zellweger
Jim Carrey e Renée Zellweger (Reprodução)

Geralmente reservado, o ator Jim Carrey resolver abrir seu coração em uma participação no programa do radialista Howard Stern, e revelou que mesmo após vinte anos do término de seu relacionamento com Renée Zellweger, a loira continua sendo o amor de sua vida. Os dois atuaram juntos na comédia Eu, Eu Mesmo & Irene (2000), e pouco tempo depois começaram a namorar. O assunto veio à tona quando o astro da série Kidding, que teve o anúncio de cancelamento feito pelo canal showtime após apenas duas temporadas, falava sobre seu livro Memoirs and Misinformation, uma espécie de livro de memórias fake, com acontecimentos inventados.

Questionado pelo radialista sobre a veracidade de seu romance com a atriz, e sobre ele ter escrito nas páginas da publicação que ela foi o grande amor de sua vida, ele disparou. “Sim, foi para valer, isso é verdade. Ela foi muito especial para mim, muito especial mesmo. A acho adorável”, disparou tentando não dar maiores detalhes. “Eu aprecio as pessoas que passaram pela minha vida pelo bem que elas me deram e é por isso que (Ronstadt) tem um lugar especial no livro”, disse ele sobre o relacionamento com a cantora Linda Ronstadt antes mesmo de se tornar conhecido em Hollywood.

Depois de terminar com Jim Carrey, Renée se casou com o músico Kenny Chesney, e a relação durou apenas quatro meses, já Carrey namorou a atriz Jenny McCarthy. “Não estou tentando expandir minha marca. Jim Carrey neste livro é realmente um avatar de qualquer pessoa na minha posição. Como artista e celebridade naquele mundo com todos os seus excessos. Parte disso é muito atual. Você simplesmente não saberá o que é verdade e o que é invenção. Mas mesmo as qualidades fictícias do livro revelam uma verdade”, disse ele anteriormente sobre sua publicação.