A Origem: Leonardo DiCaprio faz confissão sobre final do filme

A Origem
Leonardo DiCaprio em A Origem (Imagem: Divulgação)

O ano de 2020 irá marcar os 10 anos do lançamento de A Origem, produção que mesmo após uma década, ainda recebe inúmeras teorias e discussões acaloradas sobre diversos pontos da trama. O astro Leonardo DiCaprio participou de uma gravação do podcast WTF With Marc Maron, e fez uma revelação polêmica, o ator falou que “não faz ideia” do que teria acontecido no final do filme. 

A informação de DiCaprio no momento no qual fez uma alusão a Brad Pitt, seu colega de elenco em Era Uma Vez… em Hollywood, que comentou recentemente que não consegue explicar o que teria acontecido no final de Ad Astra.

No bate-papo, Leonardo DiCaprio ressaltou que estava muito focado em seu próprio personagem. “Você fica apenas focado no seu personagem. Embora normalmente eu me envolva com a narrativa em certo nível, quando se trata de Chris Nolan, de sua mente e de como todos os pedaços acabam se juntando, todo mundo está tentando constantemente juntar as peças do quebra-cabeça juntos”, relatou o astro.

DiCaprio também comentou sobre o final de seu personagem, se ele teria realmente se libertado, ou continuaria em um sonho. A resposta de DiCaprio não foi muito satisfatória,  “depende dos olhos de quem vê, eu acho“, completou.

O diretor Christopher Nolan está novamente à frente de uma produção complexa, o cineasta é o responsável por Tenet, o longa é considerado um grande mistério de 2020. Tenet traz uma narrativa enigmática, o que leva a muitos a acharem que o filme seria uma continuação de A Origem. As semelhanças de Tenet com A Origem são inúmeras, até mesmo o cartaz de divulgação é bastante parecido.

O diretor Christopher Nolan, também é o criador do roteiro de Tenet, que conforme a sinopse do estúdio, será um “épico de ação envolvendo o mundo da espionagem internacional”. 

O filme terá em seu elenco os atores, de John David Washington, Robert Pattinson, Michael Caine, Kenneth Branagh, Dimple Kapadia, Aaron Taylor-Johnson, Clemence Poesy e Elizabeth Debicki.

 

Comentários