Aaron Paul revela por que foi rejeitado por Hollywood após Breaking Bad

Aaron Paul em Breaking Bad (Reprodução)

Hollywood não é para os fracos, isso é de conhecimento comum. Provavelmente a indústria mais volátil e vingativa que existe, grandes oportunidades são poucas e quase nunca batem na mesma porta duas vezes. O ator Aaron Paul, uma das estrelas da série Breaking Bad, abriu o coração em nova entrevista e contou como sua carreira enfrentou grandes dificuldades.

Eu estava tão mimado no fim de Breaking Bad. Estava recebendo ofertas pra tudo”, disse ele. Porém suas escolhas se mostraram equivocadas. Tanto ‘Need for Speed’, seu primeiro filme como protagonista após a série, quanto ‘Êxodo: Deuses e Reis’ não atingiram sucesso, seja comercial seja com a crítica.

Você faz um filme comercial que não tem o resultado que as pessoas esperam e você automaticamente está condenado”, continuou. O fracasso desses projetos também impediram que o ator pudesse agarrar outras oportunidades: “Aquilo me afastou de um filme que se tornaria um hit muito, muito grande”, revelou, sem nomear especificamente o projeto em questão.

Tendo ficado até recentemente restrito ao universo do cinema indie, Paul viu na produção de ‘El Camino’ a chance de tentar novamente garantir seu espaço. “Havia alguns espinhos dos quais eu precisava me livrar. Quando minha esposa soube o que o Vince [Gilligan] estava querendo fazer, ela me abraçou. Ela sabia que era uma oportunidade pra que eu abrisse minhas asas novamente”.

Um dia da caça outro do caçador

A carreira de Aaron, porém, continua enfrentando altos e baixos. Foi divulgado recentemente que a Netflix cancelou a prestigiada série animada ‘BoJack Horseman’, na qual o ator interpreta o personagem Todd Chavez. Já por outro lado, ele será uma das estrelas da terceira temporada de ‘Wesworld’, uma das produções de maior sucesso e maior audiência da televisão.

Seu personagem, o trabalhador Caleb, terá destaque nos próximos episódios ao lado de Dolores (Evan Rachel Wood), agora no mundo real, provando que nem todos os seres humanos são monstros. A série retorna em 2020.

 

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.