Academia anuncia mudança IMPRESSIONANTE no Oscar

Oscar
Oscar (Imagem: Divulgação)

A Academia de Artes e Ciências Cinematográfica, responsável pela outorga do Oscar revelou, na última sexta-feira (12), que realizou uma importante mudança na categoria principal da premiação a de Melhor Filme.

A partir do ano de 2022 serão ao todo 10 longas-metragens que concorrerão na categoria do principal prêmio do cinema. A mudança é mais uma medida da academia para tornar a nata da indústria do entretenimento mais diversa e inclusiva.

Além disso, o grupo informou que se unirá ao Sindicato de Produtores da América a fim de desenvolver um conselho de líderes da indústria com o objetivo de alcançar “padrões de representação e inclusão” para a elegibilidade aos prêmios até 31 de julho. Esses padrões têm como meta “incentivar práticas de contratação igualitárias nas telas e fora delas”. 

As regras não se aplicarão aos filmes concorrendo aos prêmios na cerimônia de 2021. “Sabemos que existe muito mais trabalho a ser feito para garantir oportunidades iguais em todo o setor”, afirmou a executiva-chefe da Academia, Dawn Hudson. “A necessidade de tratar deste assunto é urgente”, analisou.

Desde 2015 que a academia tem sofrido com as críticas que se tornaram mais intensificadas após os protestos por mais representatividade na cerimônia com a hashtag OscarsTãoBrancos. A manifestação reivindicava o excesso de apenas concorrentes brancos nas categorias de atuação.

A entidade reagiu colocando o dobro de mulheres e pessoas negras nas plateias do evento. Apesar desta inclinação inicial, no ano passado, apenas 32% dos 8 mil membros do conselho eram compostos por mulher e 16% por negros.

Recentemente, a academia já havia revelado o aumento do número de membros negros e mulheres no seu conselho diretor. Entre os nomes eleitos em votação para um mandato de três anos no órgão diretório estão o da diretora e produtora Ava DuVernay, estreante na academia e, da atriz Whoopi Goldberg que foi reeleita.