Acusado de assédio, Cuba Gooding Jr. é obrigado a mudar defesa após tentar culpar vítima; entenda

Cuba Gooding Jr. em cena de American Crime Story (Divulgação/ FX)
Cuba Gooding Jr. em cena de American Crime Story (Divulgação/ FX)

Parece brincadeira, mas não é. Cuba Gooding Jr. que está respondendo a processo por agressão sexual, e toque inapropriado em diversas vítimas voltou ao tribunal nesta quinta-feira, 13 de agosto, para acertar com o juiz responsável pelo caso, e seus advogados, as testemunhas que seriam ouvidas e quais mais ainda seriam adicionadas ao caso, e sua defesa era simplesmente pautada em apontar sua conduta errada devido ao tamanho dos seios de uma das vítimas.

Segundo o site Vulture, que teve acesso às transcrições da reunião, o juiz Curtis Farber ao ler as perguntas que seriam feitas, pediu que os advogados de Gooding Jr. explicassem o motivo pelo qual eles planejavam questionar a tal vítima sobre o que sentia em relação ao tamanho dos próprios seios. Uma das assistentes que estava na sala, disse que isso soava extremamente ofensivo, e um dos advogados ironizou a situação.

Sua equipe queria usar uma postagem feita pela mulher em uma rede social: “Um mais dois é igual três. Ela fala sobre sua consciência do tamanho dos seios. Isso às vezes distorce as falas das pessoas por causa da sua própria autoestima”, disse o advogado Peter Toumbekis, explicando que sua intenção era fazer com que a mulher dissesse que não sofreu assédio de fato, e sim teve a impressão de que isso aconteceu por causa da sua própria insegurança com o tamanho dos seios: “É justo fazer perguntas que investiguem se ela às vezes interpreta mal o que outras pessoas estão dizendo a ela por causa de seus próprios problemas de autoestima”. Os argumentos, claro, não foram aceitos pelo juiz, e o questionamento vai ser retirado da lista de perguntas que serão feitas à vítima.

A promotora Jenna Long revelou no tribunal que mais oito mulheres apresentaram acusações contra o ator – o que significa que 30 mulheres o acusaram de má conduta. Os promotores disseram em dezembro que 22 mulheres o acusaram de delitos, desde beijos não consensuais a toques muito agressivos. Gooding continua dizendo que é inocente.