“Adoráveis Mulheres”: Greta Gerwig fala da importância do livro em sua vida

Adoráveis Mulheres (Imagem: Divulgação)

Adoráveis Mulheres tem recebido muitos elogios e foi reconhecido com indicações em várias premiações, com destaque para Saoirse Ronan, a interprete de Jo March, que recebeu uma indicação ao Globo de Ouro deste ano. Greta Gerwig é a cineasta responsável por trazer aos cinemas a nova adaptação do clássico livro de Louisa May Alcott.

Gerwig dirige e escreve o filme que acompanha a história das irmãs March. Jo, Beth, Meg e Amy enfrentam os dramas do emadurecimento em meio a Guerra Civil dos Estados Unidos. Em entrevista ao The Hollywood Reporter, depois de ser questionada se na produção havia partes biográficas, a cineasta contou que essa é uma história que marcou muito sua vida.

“O livro significou muito para mim, e foi um livro que… Eu não me lembro de não conhecer as irmãs March. Eu sempre soube quem Jo March era, sempre conheci aquelas irmãs e aquela mãe e aquelas aventuras e elas se tornaram parte de meu cenário interior. Elas pareciam minhas memórias. Então, de certa forma, não parecia muito diferente para mim”, conta.

Além de Ronan, a trama também conta com Emma Watson, Florence Pugh, Eliza Scanlen, Laura Dern, Timothée Chalamet, Meryl Streep, Chris Cooper, Bob Odenkirk, James Norton e Louis Garrel.

“Adoráveis Mulheres” chega aos cinemas brasileiros na próxima quinta-feira, dia 9.

Assista ao trailer:

Confira algumas das críticas:

“Uma obra de contrabando poético: um filme feito dentro das normas da indústria que também reflete as idéias artísticas pessoais, ideais e obsessões de Gerwig.” – Richard Brody – New Yorker.

“Cerca de 20 minutos depois, os personagens deixam de ser personagens; agora eles são carne e sangue, nossas irmãs. Sentimos sua felicidade e desânimo, seus pés frios e corações quentes, seus desleitos e amores. É uma adaptação magistral, apaixonada e completa.” – Paul Byrnes, Sydney Morning Herald.

“Adorável, gentil e engraçado, “Little Women” é um filme que você quer abraçar.” – Chris Hewitt, Minneapolis Star Tribune. 

“A adaptação engraçada e comovente da escritora-diretora respeita o romance popular, mas dá a essas mulheres da década de 1860 atitudes que parecem atuais.” – Richard Roeper, Chicago Sun-Times.

“Gerwig lança o conto sob uma luz nova e moderna, iluminando as lutas que as pequenas mulheres enfrentam ao aprender sobre o mundo e como elas precisam se encaixar nele … e como é revolucionário uma garota se escrever em sua própria história.” – Katie Walsh, Tribune News Service. 

“A re-imaginação e a reestruturação provocativa de Gerwig do clássico americano estão em chamas com propósitos ferozes, paixão urgente, humor violento e a essência nutritiva da vida familiar nos bons e nos maus momentos.” – Joe Morgenstern, Wall Street Journal.

 

Cartaz de Adoráveis Mulheres (Little Women) (Imagem: Divulgação)

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.