Jack Sparrow
Cena de Johnny Depp como o personagem Jack Sparrow em trailer do filme Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar (2017), último longa produzido da franquia (Reprodução/YouTube – Walt Disney Studios BR)

Parece que a batalha judicial entre Amber Heard e Johnny Depp não vai acabar tão cedo, tudo porque a cada novo capítulo, surgem mais e mais provas para confundir o júri e também a opinião pública, como os casos expostos de violência física, um contra o outro. A duas estrelas de Hollywood foram casadas entre 2015 e 2017, e agora brigam aos olhos do público.

As carreiras também acabaram sendo afetadas, pelo menos é o que afirma Depp, que relata ter sido retirado de Piratas do Caribe, devido ao que está acontecendo, pois, a Disney, responsável pelos filmes não quer mais ter sua marca associada a ele. A empresa não se posicionou oficialmente sobre o assunto.

Agora o foco se voltou contra Heard, que até então era tida como vítima da situação. Um áudio vazado mostrou que a atriz também era violenta com o ex-marido, algo que os advogados dele estão usando para mostrar que ela foi assim durante todo o relacionamento, e inclusive elaborou uma farsa para fugir da culpa.

“O primeiro áudio confessional que ela fez, revela uma conversa que qualquer vítima de abuso real reconhecerá muito bem”, disse o advogado defendendo Depp. “Isso expõe que a senhorita Heard perpetrou a violência em série contra o senhor Depp, e inventou uma fraude elaborada para encobrir isso. A senhorita Heard dá uma motivo para sua violência: o senhor Depp estava sempre tentando se separar dela, para escapar de seus abusos”, continuou o advogado, alegando que Johnny Depp apenas se defendia da esposa violenta, e querendo se separar foi ameaçado por ela, que não aceitava, e gravou sua atitude de se defender para acusá-lo injustamente.

Mas os advogados de Amber Heard responderam: “O fato de uma mulher lutar ou reagir, não significa que ela não já não tenha sido alvo de repetidas violências e abusos domésticos. O Senhor Depp aparentemente sugere que a Senhorita Heard lhe deu um tapa, e é um mito dizer que apenas por isso ela não pode também ser uma vítima. Isso simplesmente não é verdade.”

Ambos os lados continuam jogando um jogo de disse-me-disse, mas o público, que antes se posicionava contra Depp, agora se volta contra Heard, pedindo até que a Warner Bros a retirasse da sequência de Aquaman, prevista para estrear no fim de 2022.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui