Agente imobiliário de Johnny Depp encontra dedo decepado após briga com Amber Heard

Imagens exibidas de Johnny Depp recebendo atendimento na Austrália com dedo cortado
Imagens exibidas de Johnny Depp recebendo atendimento na Austrália com dedo cortado (Reprodução)

O tribunal britânico está ouvindo diferentes testemunhas ligadas ao caso de Johnny Depp, e a acusação que ele enfrenta de ter agredido sua ex-esposa Amber Heard. Tudo isso faz parte do processo que ele está movendo conta o jornal britânico The Sun, e contra o editor da publicação que em 2018 escreveu uma matéria afirmando que ele era um espancador de mulheres. Nesta quarta-feira, 15 de julho, o ex-gerente imobiliário de Depp, Ben King, relembrou que se encontrou com o astro de Piratas do Caribe com o dedo decepado após uma briga com Heard que teria acontecido na Austrália.

King esteve envolvido em uma operação de limpeza após o suposto incidente na Austrália, durante o qual a parte superior do dedo médio de Depp foi cortada. Heard alega que o ator se machucou enquanto esmagava um telefone na parede, mas Depp alegou que o ferimento foi o resultado de Heard jogando uma garrafa de vodca nele. Sasha Wass, advogada do The Sun, questionou a testemunha se ela havia sido incumbida de encontrar a ponta do dedo que havia sido arrancada.

“Foi mencionado que poderia estar em algum lugar e quando eu estava limpando encontrei”, disse Ben, contando ainda que o dedo de Depp estava localizado na área do bar da casa, enquanto havia uma trilha de manchas de sangue subindo as escadas para um quarto.

King disse que ouviu falar sobre a reclamação da garrafa de vodca pela imprensa, mas não se lembra de qualquer alegação sobre um telefone destruído na residência. “Não me lembro de um telefone ter sido arrancado da parede ou ter que substituir um telefone na parede”. Depp teve que ir ao hospital para tratar a ferida.

Ele ainda foi questionado sobre os ferimentos que Heard apresentava quando o casal retornou da Austrália para Los Angeles, ele disse que havia sim alguns cortes no braço dela, o suficiente para que ele dissesse para ela abaixar a manga da camisa para que as pessoas não vissem.