Agente revela condição imposta por Chadwick Boseman para filmar Pantera Negra

Ryan Coogler e Chadwick Boseman
Ryan Coogler e Chadwick Boseman em filmagem de Pantera Negra (Divulgação)

Uma das condições impostas por Chadwick Boseman para que filmasse Pantera Negra pode ter passado despercebida para quem assistiu ao filme dublado. Trata-se do carregado sotaque sul-africano na fala do rei de Wakanda.

De acordo com Michael Greene, agente do falecido ator, Boseman exigiu o sotaque para a caracterização do personagem. “Após ser contratado ele disse ‘Só vou fazer isso com sotaque africano‘. E eles falaram ‘Bom, não, nós queremos sul-africano'”, relembrou Greene, que escreveu uma homenagem ao amigo, publicada no The Hollywood Reporter.

Segundo o agente, Boseman não arredou o pé da ideia.‘Sou o rei da África. Eu usarei os costumes pelos quais nós lutamos e lutamos’. Era esse tipo de detalhe, ele sempre falava ‘eu me certificarei de que tudo esteja apropriado, de que estamos contando a história deste modo”. 

O texto de Green apresenta Chadwick Boseman, morto aos 43 anos vítima de um câncer de colón, atento a questões sociais. O ator teria recusado ser o rosto de uma gigante marca de bebidas “Ele disse ‘Eu não posso, porque como posso mostrar para pequenas crianças negras que elas podem ser super-heróis e depois fazer isso?”.

Ainda na entrevista, Greene revelou que o ator chegou a recusar oportunidades de negócios que pudessem “manchar” a imagem do herói. “Houve um grande interesse em parcerias vindo das marcas depois de Pantera Negra. Alguém nos abordou e disse, ‘Você quer ter parte em uma empresa de bebidas, como o George Clooney e vários outros tem feito?’. Ele disse, ‘Eu não posso, porque como eu posso mostrar para crianças e jovens negros que eles podem ser super-heróis e depois fazer isso?’”.

“Houve um grande interesse em parcerias vindo das marcas depois de Pantera Negra. Alguém nos abordou e disse, ‘Você quer ter parte em uma empresa de bebidas, como o George Clooney e vários outros tem feito?’. Ele disse, ‘Eu não posso, porque como eu posso mostrar para crianças e jovens negros que eles podem ser super-heróis e depois fazer isso?’”, contou.

 

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.