Amber Heard afirma que foi espancada por Johnny Depp no dia de seu aniversário

Amber Heard e Johnny Depp
Amber Heard e Johnny Depp (Reprodução/ Youtube)

Nesta terça-feira, 21 de julho, Amber Heard foi ouvida pela segunda vez pelo tribunal em Londres que julga o processo de difamação movido pelo ator Johnny Depp contra o jornal britânico The Sun, que o chamou na capa de uma matéria de ‘espancador de mulheres’. A favor do jornal, a estrela de Aquaman contou que Depp bateu nela em seu aniversário de 30 anos, em 2016 após chegar horas atrasado, e o motivo teria sido justamente esse. A loira teria reclamado do atraso quando ele partiu para cima dela.

“Depois de me bater, ele foi embora como sempre fazia. Adormeci mais uma vez sozinha em casa, tendo acordado no meu aniversário de 30 anos coberta de vidro, fiquei com o coração partido”, disse ela ao júri. Apenas um mês depois do ocorrido, o casamento chegou ao fim, e a atriz alegou que o ex atirou um telefone em seu rosto, e foi até pedir uma ordem de restrição contra o protagonista da franquia Piratas do Caribe mostrando os machucados que ele havia lhe feito, o que a equipe de advogados dele classificou com mentira, alegando que ela usou maquiagem para criar falsos hematomas.

A advogada de Depp, Eleanor Laws, reproduziu imagens do circuito de segurança inteiro do edifício Eastern Columbia, onde ela morava, na tarde de 22 de maio de 2016, quando desceu para receber uma entrega de Cornelius Harrell, um concierge do prédio. Laws disse: “Ele viu você naquele dia sem ferimentos, marcas ou qualquer coisa”. Laws disse que Isaac Baruch, um amigo de Depp que morava em uma das cinco coberturas do ator no prédio, também via Heard sem ferimentos, naquele período.

Laws leu mensagens de texto entre Heard e o fundador da Tesla, Elon Musk, no mesmo dia, em que Heard disse a Musk que ela obteria uma ordem de restrição contra Depp. O bilionário se ofereceu para “providenciar segurança 24 horas por dia, 7 dias por semana” para a Heard. Ele acrescentou: “A oferta permaneceria, mesmo que você nunca mais quisesse me ver… de qualquer maneira, desculpe por ser um idiota. O silêncio do rádio dói muito. Só me importo porque eu realmente gosto de você”, escreveu ele.

Em seu depoimento em 10 de julho, Depp negou as alegações de abuso de Heard após sua festa de 30 anos, dizendo que saiu da casa depois que Heard ficou com raiva naquela noite por causa do atraso no jantar de aniversário dela. O atraso teria acontecido porque ele se encontrou com um agente financeiro que informou que ele estava com um rombo de 650 milhões de dólares em suas contas pessoais, e que devia aproximadamente 100 milhões de dólares em imposto, devido ao não pagamento dos mesmos por parte de sua equipe financeira anterior, que deixou a dívida aumentar por 17 anos. Segundo o ator, Heard e suas amigas defecaram na cama do casal aquela noite, o que para ele foi um ponto final no relacionamento.