Amber Heard rebate acusação de que teria feito cocô na cama de Johnny Depp

Johnny Depp e Amber Heard travam batalha (Imagem: Reprodução)

O processo de difamação que Johnny Depp está movendo contra o jornal britânico The Sun está revirando sua já conturbada relação com a ex-esposa Amber Heard. O tabloide publicou em 2018 uma matéria de capa em que chamava o astro de Piratas do Caribe de ‘espancador de mulheres’. Ambos os lados desde então tentam provar que estão certos.

Nesta terça-feira, 14 de julho, foi exibida no tribunal fotos de um cocô que Amber Heard teria feito na cama do casal após sua festa de 30 anos, em abril de 2016, data em que atriz afirma que foi agredida por Depp. Ele inclusive já havia falado sobre isso anteriormente, dizendo que se sentiu desrespeitado quando viu o que ela e suas amigas haviam feito em sua cama, alegando tratar de uma brincadeira.

“Essa acusação é completamente falsa e foi projetada puramente para humilhar a sra. Heard”, disse um porta-voz do Heard ao The Post Tuesday, quando o julgamento ocorreu em Londres. “Como as evidências no tribunal mostraram, o Sr. Depp discutiu cometer essa brincadeira por anos antes, e isso se aplica ao seu senso de humor lavatório e abusivo. A equipe de Depp está tentando pegar as manchetes – às custas da verdade – e distrair-se da questão central e séria deste caso: a perpetração da violência doméstica”.

Segundo textos apresentados pelos advogados da atriz de Aquaman, juntamente com os advogados do jornal, Depp teria sugerido brincar com uma situação semelhante a essa em mensagem para seu assistente pessoal, Stephen Deuters: “Agache na frente do quarto principal e deixe lá um cocô gigante para Amber pensar que foi um dos cachorros, principalmente Boo”. Heard e Depp tinham dois terrier de Yorkshire na época, chamados Pistol e Boo.

A governanta Hilda Vargas disse em um comunicado enviado à corte britânica que chegou à cobertura do casal de celebridades por volta das 15 horas do dia seguinte à festa para se limpar – e ouviu outra faxineira chamando-a horrorizada do quarto. Ela trabalha como governanta de Depp em Los Angeles há mais de 30 anos, acrescentou em seu testemunho: “Essas fezes eram frescas … da noite ou do início da manhã”. Heard nega tudo.