Amber Heard teria usurpado história de agressão, conta ex-assistente

Amber Heard e Johnny Depp
Amber Heard e Johnny Depp (Reprodução/ Youtube)

Nesta quarta-feira, 15 de julho, o júri ouviu Kate James, ex-assistente pessoal da atriz Amber Heard, que contou sobre o comportamento errático da atriz, inclusive sobre a história de ter sido abusada sexualmente, algo que segundo a testemunha não aconteceu de verdade. A assistente explicou que havia contado para a estrela de Aquaman que era uma sobrevivente de abuso sexual, e que publicamente, ela teria roubado a história e contado a todos como se fosse ela a vítima.

Kate James, trabalhou para Heard de 2012 a 2015, e foi uma das testemunhas no processo milionário que Johnny Depp está movendo contra o jornal britânico The Sun por tê-lo chamado de ‘espancador de mulheres’ na capa de um publicação de 2018, além de ter dito que ele era responsável por agredir a então esposa, Amber Heard. A ex-assistente contou para a patroa que durante uma viagem ao Brasil, foi estuprada após ser ameaçada com uma faca, aos 26 anos.

Segundo a ABC News, James ficou chocada quando percebeu que Heard havia transformado sua história de vida, na história dela própria. “Ela se referiu diretamente a um estupro violento que me ocorreu quando eu tinha 26 anos e o transformou em sua própria história e a usou para seu próprio benefício. Sou uma sobrevivente de violência sexual e é muito, muito sério, adotar essa postura se você não for uma [vítima]”.

Amber Heard já foi chamada para depor esta semana, e apresentar diversas provas, já que alega que Johnny Depp tenha a agredido 14 vezes em diversos locais, seja na casa que eles alugavam na Austrália, ou no jatinho particular que ele possui, ou mesmo em sua ilha nas Bahamas. O astro de 57 anos nega que já tenha encostado em Heard, e até o momento tem a seu favor a palavra de todos os funcionários que trabalharam consigo.