Amor, Sublime Amor, de Steven Spielberg, tem estreia adiada

Ansel Elgort e Rachel Zegler estrelam o remake de Amor, Sublime Amor (Imagem: Divulgação)

A nova adaptação do clássico Amor, Sublime Amor (West Side Story) teve a estreia adiada em um ano pela 20th Century Studios. Anteriormente previsto para chegar aos cinemas em 18 de dezembro, o musical foi reagendado para 10 de dezembro de 2021. Dirigido por Steven Spielberg, o filme é estrelado por Ansel Elgort e Rachel Zegler.

O filme musical é baseado na peça da Broadway de 1957, que é inspirado em “Romeu e Julieta”, clássico de William Shakespeare. Com direção de Jerome Robbins, texto de Arthur Laurents, música de Leonard Bernstein e letras de Stephen Sondheim, a peça de sucesso ganhou uma adaptação para os cinemas em 1961, dirigida por Robbins e Robert Wise. Estrelado por Natalie Wood e Richard Beymer, o longa foi muito elogiado e venceu 10 categorias do Oscar, incluindo a de Melhor Filme. A trama acompanha o romance proibido de Tony e Maria. Enquanto ele é o ex-líder gangue de brancos anglo-saxônicos conhecida como Jets, ela é a irmã do líder da gangue rival Sharks, composta por imigrantes porto-riquenhos.

A versão de Spielberg conta com o roteiro de Tony Kushner, com quem o diretor já trabalhou nos dramas históricos “Lincoln” e “Munique”. Ansel Elgort assume o papel de Tony e Rachel Zegler interpreta a apaixonada Maria. Rita Moreno, que no filme de 1961 interpretou Anita, dá vida à Valentina no remake. Mike Faist, Maddie Ziegler, Ariana DeBose, Corey Stoll, David Alvarez, Brian d’Arcy James e Curtiss Cook completam o elenco.

“Essa história não é apenas um produto de seu tempo, mas esse tempo voltou com uma espécie de fúria social”, afirmou o premiado diretor em entrevista à Vanity Fair. “Eu realmente queria contar basicamente a experiência de migração para este país [EUA] e a luta para ganhar a vida, ter filhos e lutar contra os obstáculos da xenofobia e do preconceito racial’.

Amor, Sublime Amor será lançado em 10 de dezembro de 2021.

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.