Analista fala como o surto de Coronavírus pode influenciar o mercado de streaming

Netflix
Logomarca da plataforma norte-americana de streaming Netflix (Reprodução/YouTube – Netflix Brasil)

O Coronavírus está afetando vários setores do mercado mundial, entre eles o do entretenimento. Devido ao fácil contágio, várias salas de cinemas estão parando de funcionar na Ásia, e o mesmo deve acontecer na Europa. Contudo, há um outro setor que pode se beneficiar com isso, o das redes sociais e os serviços de streaming.

Com as pessoas saindo menos de casa para evitar se contagiar com o Coronavírus e outras tantas de quarentena por estarem com suspeita ou infectadas com vírus, elas devem se adaptar à nova rotina e encontrar novas formas de passar o tempo. Em uma reportagem para a Variety, o analista Dan Salmon, da BMO Capital Market, mencionou que a Netflix é uma das empresas que pode se beneficiar muito com isso.

Ele disse que a Netflix “é obviamente beneficiada se os consumidores ficam em casa preocupados com o coronavírus, e isso se reflete no aumento considerável do preço das suas ações nesta semana”. Segundo dados coletados, as ações do serviço de streaming subiram 0,8%, mesmo com a bolsa de valores de Nova York estando em baixa.

Outra matéria do CNBC também apontou outros segmentos que podem ter lucro com a expansão do coronavírus, entre elas estão o Facebook, Amazon, Poloton e Slack.. JC O’Hara, da MKM Partners questionou: “O que as pessoas vão fazer se ficarem enfiadas em casa o dia todo?”.

Com o surto os estúdios de cinema estão tendo que criar novas estratégias, ainda mais com a chegada de novos lançamentos no cinema como 007 – Sem Tempo para Morrer e Mulan. Além de cancelarem coletivas de imprensa, os estúdios vêm pedindo para que funcionários não viagem para lugares afetados pelos vírus, além de atrasarem as estreias e evitar que grandes filmes vão para as salas de cinema.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.