Após Mulher-Maravilha, Gal Gadot vai interpretar personagem poderosa da história

Gal Gadot e Elizabeth Taylor (como Cleópatra); A atriz de Mulher-Maravilha irá interpretar novo filme como Cleopatra (Imagem: Reprodução / Montagem – SpinOff)

Gal Gadot – famosa por papéis como Mulher-Maravilha e Arlequina, de Esquadrão Suicida –  foi escalada para interpretar a rainha egípcia Cleópatra, em um novo filme sobre a mulher mais famosa de toda a antiguidade. A atriz trabalhará mais uma vez ao lado de Patty Jenkins, que foi escolhida pela Paramount Pictures para dirigir a produção. 

“Adoro embarcar em novas jornadas. Adoro a emoção de novos projetos, de trazer novas histórias à vida”, escreveu ela em suas redes sociais. “Cleópatra é uma história que eu queria contar a muito. Não poderia estar mais animada e grata por esse timaço!”, completou. 

O marido de Gal Gadot, o empresário Yaron Varsano, também está envolvido no projeto, de acordo com o Deadline. Junto, o casal possui uma produtora a Pilot Wave Motion Pictures, que será responsável pela concepção do filme. Jaron Varsano, e Charles Roven, da Atlas Entertainment, também farão parte da equipe, segundo o site Deadline Hollywood. Laeta Kalogridis será produtora executiva, que também vai ser responsável pelo roteiro.

A última monarca da dinastia ptolomaica (Grega) que reinou no Egito já foi tema de outros filmes e uma peça de Shakespeare. Nos cinemas foi interpretada por Elizabeth Taylor em 1963.  Única Faraó ptolomaica falante da língua egípcia, Cleópatra se suicidou em 30 a.C. após a derrota das forças de Marco Antônio, seu amante romano, por Augusto, sobrinho de Júlio Cesar, que tornou-se o primeiro Imperador de Roma, logo depois.  Apesar da versão mais conhecida ser a que Cleópatra foi picada, de maneira proposital, por uma áspide (cobra egípcia), a uma corrente de historiadores  que acreditam, na possibilidade dela ter se  envenenado com uma pomada tóxica ou com um instrumento afiado.

Vale lembrar que o novo filme não é a primeira vez que a rainha do Egito já foi interpretada por Vivien Leigh, em 1945, na produção, intitulada César e Cleópatra. Já em 1963, Elizabeth Taylor voltou a dar vida em um filme que teve o nome da integrante real africana. A produção foi indicado a nove Oscars, e levou quatro delas.

 

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.