Após polêmica, decisão afeta exibição 2020 do especial de natal do Porta dos Fundos

Porta dos Fundos Especial de Natal (Imagem: Divulgação/ Netflix)

Fábio Porchat concluiu o roteiro do já tradicional, e por muitas vezes polêmico, especial de natal do Porta dos Fundos. A previsão é gravar as cenas do especial para o mês que vem.

De acordo com a coluna de Patrícia Kogut, do jornal O Globo, ao contrário dos anos anteriores, o programa não será exibido na Netflix. O grupo de humor fechou acordo com outro serviço de streaming, ainda mantido em sigilo.

A mudança acontece após o especial de fim de ano de 2019 causar polêmica e dividir opiniões por retratar Jesus como gay. Lideranças religiosas e extremistas de direita não aprovaram o retrato do maior símbolo religioso do mundo com insinuações homossexuais após retornar de uma jornada por 40 dias no deserto.

Alguns grupos cristãos chegaram a criar um abaixo-assinado para que a plataforma de vídeos On Demand retirasse o título do ar. O caso tomou proporções ainda maiores quando o mesmo foi parar na justiça do Rio de Janeiro, que determinou a retirada da atração do catálogo do serviço. A decisão foi revogada no STF.

Os ataques, porém, não pararam por aí. Na véspera de natal, a sede da produtora, no Rio, foi atacada por um grupo de homens com coquetel molotov. As investigações da polícia apontaram o nome de Eduardo Fauzi, como mandante e autor do crime. Apesar de confessar ser o do ataque, ele ainda não foi preso, por conseguir fugir na Rússia.

Intitulado A Primeira Tentação de Cristo, o episódio que causou tanta confusão conta a história de Jesus, interpretado por Gregório Duvivier, retornando para casa no dia do seu aniversário de 30 anos, após o período que passou 40 dias vagando pelo deserto. Ele retorna com Orlando (Fábio Porchat), que durante os diálogos trazem uma série de insinuações que os dois vivem um relacionamento amoroso.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.