Após polêmica, Fábio Porchat revela se Porta dos Fundos vai lançar novo especial de natal

Porta dos Fundos Especial de Natal (Imagem: Divulgação/ Netflix)

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, o comediante e apresentador Fábio Porchat ponderou a respeito do atentado ocorrido na sede do Porta dos Fundos, após o especial de natal do ano passado, no qual Jesus era retratado como homossexual.

“O que passamos, acredito, é semelhante ao apuro passado pelos umbandistas, cujos terreiros foram invadidos por intolerantes religiosos, no ano passado”, comentou ele que afirmou que revelou que a produtora decidiu mudar de lugar após o ocorrido.

“Decidimos mudar de sede: não mais em uma casa, mas no 10.º andar de um edifício comercial. Teremos espaço para mais pessoas trabalhando, o que significa mais projetos”, revelou empolgado. Porchat garantiu que o especial de natal deste ano já tem um patrocinador, embora não saiba se ele irá ser transmitido por streaming ou no canal da produtora. 

Para Porchat, o atentando não o intimida. “Acreditamos que podemos fazer piada com tudo e com todos – as pessoas deveriam aprender a rir. Pregamos a liberdade de expressão, dentro da lei” afirmou.

Apesar das atividades do Porta dos Fundos seguirem normalmente, os demais programas de Porchat “Papo de Segunda” e “Que História é Essa?” seguem paralisados em decorrência do coronavírus.

A pandemia do COVID-19, inclusive, não vai deixar de ser assunto para os vídeos do grupo. “Podemos e devemos rir das adversidades”, ponderou. “Não podemos é desinformar ou causar pânico. Rir do coronavírus pode fazer com que as pessoas amoleçam um pouco o coração diante de tamanha dificuldade. Humor é feito para lembrarmos dos problemas, mas também para esquecermos”, relativizou.

Sobre o concurso Futuro ex-Porta que vai escolher um novo integrante para a produtora, Porchat contou que dentre os candidatos que já viu em meio ao processo de seleção dos mais de de 700 inscritos, tem gostado de muita coisa que tem chegado de todas as regiões do Brasil.

“Dei uma espionada em alguns candidatos e vi dois com bom potencial”, contou o humorista, que ainda comentou quais são os requisitos para fazer parte do time. “A pessoa tem que ser naturalmente engraçada, apresentar uma graça sincera”, elencou.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.