Após prisão, Globo toma decisão sobre documentário sobre Ronaldinho Gaúcho

Docuumentário sobre os 40 anos de Ronaldinho Gaúcho na Globoplay tem lançamento suspenso após prisão do ex-jogador (Imagem: Reprodução / Instagram)

A prisão de Ronaldinho Gaúcho por entrar no Paraguai portando passaporte falso tem dado o que falar. Além de fornecer ampla munição para memes nas redes sociais, o episódio repercutiu no Grupo Globo e como resultado a emissora suspendeu o documentário em homenagem aos 40 anos de ex-jogador de futebol, que seria disponibilizado no catálogo do Globoplay.

Batizado de R40, o especial, que além do streaming, também seria exibido em TV Aberta dentro do Esporte Espetacular, é uma retrospectiva de toda a carreira de Ronaldinho, sua aposentadoria e infância. 

O especial chegou a ser anunciado na programação do canal, com amostras de depoimentos de jogadores que trabalharam com o craque, além de relatos de personalidades como o locutor Galvão Bueno.

Porém, com a decisão da justiça paraguaia na última terça-feira (10) de manter a prisão preventiva do ex-jogador a emissora preferiu aguardar os esclarecimentos antes de qualquer tributo a Ronaldinho.

Dentro da emissora, as perspectivas são de aumentar o especial sobre Ronaldinho com a história de sua detenção. As informações são da coluna de Flávio Ricco, do portal UOL.

Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto, mais conhecido como Assis, foram presos na última sexta-feira (06), em Assunção, no Paraguai, no quartel do Grupamento Especializado da Polícia paraguaia. Após serem pegos em flagrante portando passaportes falsos.

Eles chegaram ao Paraguai, no ultimo dia 04 para participar de eventos de uma fundação de apoio a crianças indígenas. Ronaldinho também participaria da inauguração de um cassino.

Na terça-feira (10), o juiz paraguaio Gustavo Amarrilla negou o pedido de liberdade provisória em concordância com a decisão do Ministério Público, em audiência realizada no Palácio da Justiça, também em Assunção, que indeferiu o pedido de prisão domiciliar para o ex-atleta e o seu irmão.

A defesa de Ronaldinho chegou a apresentar um imóvel avaliado entre 700 e 800 mil dólares, como garantia de fiança, mas o promotor Marcelo Pecci negou. A decisão ainda cabe recurso.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.