Após seis anos da estreia, fã encontra erro em Capitão América: O Soldado Invernal

Capitão América
Capitão América (Imagem: Divulgação)

Capitão América: O Soldado Invernal estreou nos cinemas em 2014, e seis anos depois um fã encontrou um erro curioso em uma das cenas do filme. Em determinado momento do longa metragem Steve Rogers visita o memorial do Capitão América e vê uma placa em homenagem ao seu grande amigo Bucky Barnes. O fã percebeu que no início do texto escrito na placa diz que Barnes nasceu em 1916. Mas no fim da placa, está escrito que ele nasceu em 1917. Confira a imagem do erro abaixo:

Fã encontra erro em Capitão América: O Soldado Invernal

Capitão América: O Soldado Invernal teve direção de Joe Russo. O filme teve um orçamento de US$ 170 milhões e arrecadou cerca de US$ 714 milhões em bilheteria. O elenco contou com Chris Evans, Sebastian Stan, Anthony Mackie, Scarlett Johansson, Emily VanCamp, Samuel L. Jackson e Frank Grillo.

A trama mostra Steve Rogers, o Capitão América, ainda tentando se adaptar à vida do mundo atual. Contudo ele descobre que Bucky, seu melhor amigo, ainda está vivo. Logo, Rogers descobre que está sendo caçado pelo próprio amigo que sofreu uma lavagem cerebral e se tornou um super soldado conhecido como Soldado Invernal. Com a ajuda de Viúva e Falcão, o herói tenta  salvar o melhor amigo e ainda impedir que a HYDRA tome conta da S.H.I.E.L.D..

No IMDb, Capitão América: Soldado Invernal conseguiu a nota 7,7 / 10. No Rotten Tomatoes o longa metragem tem 92% de aprovação do público geral e 90% de aprovação da crítica especializada.

Confira abaixo alguns comentários sobre o filme:

“A barra de excelência é elevada a níveis astronômicos que futuros escritores e diretores, não apenas no universo da Marvel, mas em outros, terão dificuldade para igualar e muito menos superar” – Debbie Lynn Elias, Behind The Lens.

“Na verdade, considerando o foco baseado em personagens, a confiança em um mundo fictício maior e os visuais de cair o queixo, Winter Soldier parece exatamente o que a Marvel fez por gerações: uma história em quadrinhos realmente ótima” – Ryan Syrek, The Reader (Omaha, NE).

“Um filme emocionante que usa habilmente técnicas modernas de criação de filmes, mas um CGI relativamente mínimo, para mesclar aspectos dos melhores thrillers clássicos de espionagem dos anos 70 e a ação acelerada dos filmes de super-heróis atuais” – Leslie Combemale, Cinema Siren.

 

Comentários