Arte conceitual de A Ascensão Skywalker mostra design de um Star Destroyer

Cena da Star Wars: A Ascensão Skywalker (Reprodução / LucasFilm)
Cena da Star Wars: A Ascensão Skywalker (Reprodução / LucasFilm)

Guerra nas Estrelas nos mostrou uma variedade enorme de naves espaciais, apesar disso, alguns designs dos filmes recentes ficaram muito parecidos com os da trilogia original, e um desses designs reutilizados foi do Star Destoyer usado pela Ordem Final em Star Wars: A Ascensão Skywalker. O estilo ficou idêntico ao Star Destroyer usado pelo Império durante a Guerra Civil Galáctica.

No Instagram, o artista conceitual de Guerra nas Estrelas, Doug Chiang, compartilhou um design não usado de um Star Destroyer que apresenta dois decks. Confira abaixo:

https://www.instagram.com/p/CCjW97mj5IU

Dirigido por JJ Abrams, Star Wars: A Ascensão do Skywalker é estrelado por Daisy Ridley, Adam Driver, John Boyega, Oscar Isaac, Lupita Nyong’o, Domhnall Gleeson, Kelly Marie Tran, Joonas Suotamo, Billie Lourd, Naomi Ackie e Richard E. Grant. Keri Russell, Mark Hamill, Anthony Daniels, Ian McDiarmid e Billy Dee Williams. Carrie Fisher, que faleceu, aparece como a General Leia Organa através do uso de cenas inéditas de O Despertar da Força e Os Últimos Jedi.  O filme arrecadou US$ 1,074 bilhão em bilhteria mundial.

Confira abaixo a opinião da crítica sobre A Ascensão Skywalker:

“Star Wars: A Ascensão Skywalker de J. J. Abrams é mecânico e sem sentido, contém tantas ressurreições que é uma maravilha a Disney e a Lucasfilm não adiarem a data de lançamento do Natal para a Páscoa” – Michael Sragow, Film Comment Magazine.

“Se você não gostou de ‘Os Últimos Jedi’ (como eu), você vai gostar – mas provavelmente não vai amar – ‘A Ascensão Skywalker’. Se você gostou de ‘Os Últimos Jedi’, esta avaliação pode não ser para você – Matthew Rozsa, Salon.com

“A lógica hermética da trama é tão impecável quanto ridícula. É um drama criado com insularidade robótica para o consumo de telespectadores que se tornam robóticos a cada momento do espetáculo sem alma uniforme” – Richard Brody, New Yorker.

“É emocionante, cheio de ação, visualmente impressionante, levemente humorístico e comovente. Em resumo: tudo o que você espera que um filme de Guerra nas Estrelas seja” – Damond Fudge, KCCI (Des Moines, IA).

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.