Artista compartilha arte conceitual de um dos servos de Hela de Thor: Ragnarok

Cate Blanchett como Hela em Thor: Ragnarok (Reprodução / Marvel)
Cate Blanchett como Hela em Thor: Ragnarok (Reprodução / Marvel)

O filme Thor: Ragnarok trouxe uma nova de Thor para o Universo Cinematográfico da Marvel, com também a apresentou Hela, irmã do deus do trovão e uma das mais temidas vilãs dos quadrinhos. Interpretada por Cate Blanchett, a personagem também se mostrou temível no longa metragem, além de seus imensuráveis poderes, ela contou com a ajuda de um exército de mortos-vivos.

O artista Aleksi Briclot publicou em seu Instagram uma arte de um visual bem diferente dos servos de Hela, onde tem uma aparência mais parecida com a de um animal. Na publicação, o artista escreveu: “Aqui está uma exploração de alguns servos que Hela poderia convocar e liderar em Thor: Ragnarok. Feito após o trabalho @ianjoynerart, me pediram para tentar outras possibilidades”.

Thor: Ragnarok estreou nos cinema em 2017 e teve direção de Taika Waititi. Na trama, Thor e Loki acabam parando do outro lado universo e tem que retornar para Asgard para impedir que Hela domine sua terra natal. O elenco contou com Chris Hemsworth, Tessa Thompson, Tom Hiddleston, Jeff Goldblum e Mark Ruffalo.

O longa metragem conseguiu arrecadar US$ 854 milhões em bilheteria mundial. No IMDb conquistou a nota 7,9 / 10, e no Rotten Tomatoes teve 93% de aprovação da crítica e 87% de aprovação público. Leia abaixo outra avaliações sobre o filme:

“Tessa tem o momento cômico de combinar o humor Thor de Taika Waititi e a fisicalidade para liderar o grupo de super-heróis do filme. Ela não está tentando superar os meninos; ela está apenas tentando tomar sua bebida e cuidar de seus próprios negócios” – Hunter Harris, New York Magazine/Vulture.

“O público parece ser inteligente o suficiente hoje em dia para conhecer um bom filme quando o vê e para evitar um filme ruim, apesar dos melhores esforços de Hollywood para fazer um filme rápido sobre eles” – Matthew Rozsa, Salon.com.

“Perfeitamente aceitável como um filme de ação, mas inspirado como uma comédia – que provavelmente é onde a franquia Thor deveria estar mirando desde o início” – Christopher Orr, The Atlantic.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.