Artista compartilha versões alternativas do grande vilão de Thor: O Mundo Sombrio

Malekith em Thor: O Mundo Sombrio (Reprodução / Marvel)
Malekith em Thor: O Mundo Sombrio (Reprodução / Marvel)

Thor: O Mundo Sombrio fez parte da segunda fase do Universo Cinematográfico da Marvel e foi lançado em 2013. O longa metragem não alcançou o sucesso esperado, arrecadando somente US$ 664 milhões em bilheteria. Um dos pontos mais criticados do filme foi o vilão Malekith, interpretador por Christopher Eccleston, cujo desenvolvimento não foi bem feito e se tornou só mais um vilão que o deus do trovão tinha que derrotar.

O artista Andy Park compartilhou em seu perfil no Instagram algumas imagens conceituais de Makekith, onde o vilão parece muito mais ameaçador do que sua versão final em Thor: O Mundo Sombrio. Nas publicações, Park comentou que o conceito do elfo negro ficou muito parecido com os Caminhantes Brancos de Game of Thrones, apesar de que os esboços foram feitos antes da série ir ao ar na HBO.

View this post on Instagram

Woah, over 100 comments on my last post & only 3 were correct!Though there were A LOT of Malekith guesses, which were close (& I wasn’t expecting to get so many Omega Red guesses!). ANSWER: It was one of about 100 Dark Elves I did for Thor: The Dark World. We worked on this film before Game of Thrones aired. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Here’s another closeup of a Dark Elf. I love doing these high level more painterly concept designs. I do so many paintings of real actors for our films I feel like the opportunities to do these kinds of illustrations get fewer and far between. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ #conceptart #characterdesign #digitalpainting #marvel #marvelstudios #andypark #thor #elves #villians

A post shared by Andy Park (@andyparkart) on

Comentários da crítica

Thor: O Mundo Sombrio conseguiu a nota 6,9 / 10 no IMDb. Enquanto no Rotten Tomatoes alcançou 66 % de aprovação da crítica e 76 % de aprovação do público. Leia abaixo outros comentários:

“Quando a Marvel trouxe Alan Taylor, o diretor de Game of Thrones, para revigorar a franquia Thor, muitos esperavam por um melodrama com seios, luta de anões e sangue jorrando – com capas e martelos. Infelizmente, não era para ser” – Kate Muir, Times (UK).

“[O diretor Alan Taylor] é ajudado pela atuação malévola de Tom Hiddleston como o irmão indigno de confiança de Thor, Loki, uma figura mais envolvente e complexa do que o monossilábico Thor de Chris Hemsworth” – Geoffrey Macnab, Independent (UK).

“Os super-heróis dos quadrinhos se tornaram tão angustiados nos últimos anos que é um alívio estar perto de alguém que se apegou ao seu senso de humor” – Sandra Hall, Sydney Morning Herald.

“Thor: O Mundo Sombrio é um bom modelo de como os super-heróis podem salvar o mundo sem gravidade forçada e se divertir fazendo isso” – Dave McGinn, Globe and Mail.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.