Artista divulga novas artes conceituais de Coringa

Joaquin Phoenix como Coringa
Joaquin Phoenix como Coringa (Reprodução)

Coringa foi uma das maiores estreias de 2019. O longa metragem dirigido por Todd Phillips contou a história de origem de um dos mais icônicos vilões do quadrinhos que foi interpretado por Joaquin Phonix. O artista Hugh Sicotte compartilhou diversas imagens conceituais do filme onde podemos ver um pouco mais do caos na cidade de Gotham além de outros lugares mostrado nos filmes. Confira abaixo:

Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)
Arte conceitual de Coringa (Divulgação)

Coringa arrecadou US$ 1,074 bilhão em bilheteria mundial, se tornando o filme adulto que mais arrecadou na história do cinema. Além disso foi indicado a 11 categorias no Oscar, vencendo duas, a de Melhor Ator para Joaquin Phoenix, e Melhor Trilha Sonora Original. No IMDb, o longa metragem te a nota 8,5 / 10, e no Rotten Tomatoes tem 68% de aprovação da crítica e 88% de aprovação do público.

Veja abaixo o que os críticos disseram sobre o filme:

“Mesmo quando o Coringa se aventura em território moralmente sombrio, parece terrivelmente realista” – Alex Hudson, Exclaim!.

“Coringa é uma exploração melancólica brilhantemente executada de doenças mentais, ancorada por uma performance fascinante de [Joaquin] Phoenix” – Damond Fudge, KCCI (Des Moines, IA).

“Não tenho dúvida por um segundo que o desempenho da Phoenix é um dos mais complexos do ano” – Yasser Medina, Cinemaficionados.

“Não tem nada a dizer sobre os problemas que eles levantam, então eles aparecem como um mero visual para o que é, no final, uma história de origem de supervilão de quadrinhos bastante convencional” – Adam Lubitow, Rochester City Newspaper.

“Um filme de um cinismo tão vasto e difundido que torna a experiência de visualização ainda mais vazia do que sua estética estúpida” – Richard Brody, New Yorker.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.