Astro de The Office revela mensagens racistas que recebeu ao propor spin-off de seu personagem

Leslie David Baker como Stanley Hudson (Photo by: Colleen Hayes/NBCU Photo Bank/NBCUniversal)

Tem muita gente por aí que acredita que racismo não existe, e não passa de um grande mimimi, mas o ator Leslie David Baker, uma das estrelas de The Office, que por anos interpretou o personagem Stanley Hudon, resolveu provar que isso não é verdade e divulgar uma série de mensagens que vem recebendo através das redes sociais. Tudo isso teria começado depois que ele abriu uma campanha para tentar financiar o projeto de uma série própria feita para a web, que teria seu mesmo personagem no famoso show como protagonista.

Responsável por gerar memes, e figurinhas compartilhadas em serviços de mensagens, o personagem ganhou tanto o carinho do público, que sua campanha no Kickstarter, conseguiu atingir a meta de 300 mil dólares em pouco tempo. O título da websérie que Baker idealizou será Uncle Stan: Coming Out of Retirement. “Para aqueles de vocês que não acreditam que o racismo ainda está vivo no mundo… aqui está a prova”, escreveu ele numa rede social, compartilhando os prints de tela das mensagens.

“Nosso objetivo tem sido simplesmente entreter e dar aos fãs uma série de qualidade. Esses discursos são evidências de que ainda há muito trabalho a ser feito aqui na América em relação ao racismo. O preconceito e o ódio não terão permissão para erradicar a arte ou os negros. Eu já disse o bastante”, disse o ator que recebeu o apoio de vários internautas, incluindo sua colega, a atriz Angela Kinsey:  “Leslie, sinto muito. Isso é horrível e me deixa triste. Eu te amo muito. Você traz tanta alegria para tantos. Mal posso esperar para ver o show do Tio Stan!”.

“A fim de afetar a mudança, você não pode simplesmente pressionar o botão delete e fingir que não aconteceu ou dizer: ‘Oh, isso vai sumir’, se eu pressionar o botão reset, pressione o botão delete, limpe sai da tela e fica tudo bem. Não é assim. A América tem feito isso por muito tempo e com muita frequência, porque quando você confronta as pessoas e reconhece que essas coisas estão acontecendo neste país, as pessoas dizem: ‘Bem, isso me deixa desconfortável. Não quero ter essa discussão. Eu não quero falar sobre isso’. Ou eles vão gritar que de alguma forma é a discriminação reversa que existe, o que não é tal coisa. Não existe nada parecido”, concluiu.

ankara escort