Astro de The Witcher revela o motivo que o fez aceitar o papel

Henry Cavill como Geralt em The Witcher
Henry Cavill como Geralt em The Witcher (Reprodução)

Quando Henry Cavill foi anunciado como o protagonista de The Witcher, série da Netflix, muita gente não acreditou que o ator se renderia a um projeto de streaming afinal, ele tinha acabado de ser catapultado para o estrelato ao viver o Superman, e passando a integrar uma lista se atores selecionados de Hollywood, mas muita coisa atraiu o ator na série, sobretudo o fato de ele ser um nerd assumido, que já passou horas se dedicando aos jogos da franquia.

No novo podcast da revista Variety, ele contou um pouco de sua atração pelo papel: “Sou um grande fã de fantasias. Eu amo o gênero. Meu pai estava lendo histórias assim para mim antes que eu pudesse ler. Isso é um pouco diferente do gênero de fantasia médio. Há algo um pouco mais sombrio sobre nisso, e me disseram que esse é o jeito polonês de se fazer as coisas (a história é baseada em livros poloneses). Há apenas uma pegada mais difícil, que eu achei fascinante. Da mesma forma que em Game of Thrones, você não sabia quem ia morrer, em The Witcher, você não tem como antecipar o que vai acontecer, porque é um mundo muito sombrio”, disparou.

Questionado o motivo de o protagonista da série ser sempre tão sério ele explicou: “Geralt não sorri muito, não no show. Quando ele faz, mesmo nos livros, é chamado de ‘sorriso horrível’. Há uma verdadeira severidade nisso, mas há momentos de luz e momentos de cuidado e amor e fortes laços familiares para pessoas que não são realmente familiares. Esses momentos parecem mais brilhantes para a escuridão do mundo”.

O ator ainda comentou que na internet há muita especulação do motivo pelo qual dizem que ele tem um sorriso horrível, algo que ele já tentou entender nos livros originais, embora não entenda uma palavra sequer de polonês. Ele diz que passou a acreditar então que não era algo visual como seus dentes, e sim a intenção do sorriso. “Ou havia algo que o sorriso estava tentando alcançar que atingiu o horror ou fez alguém se sentir assim de uma certa maneira. Eu não esperava que eles tivessem me dado um grande conjunto de dentaduras. Isso seria mais perturbador do que uma peruca e lentes de contato”, disse.