Ator de “Bohemian Rhapsody” fala sobre possível sequência da cinebiografia

Bohemian Rhapsody (Imagem: Reprodução)

Bohemian Rhapsody, a cinebiografia sobre o Queen e Freedie Mercury, foi reconhecida no Oscar e ainda teve uma incrível bilheteria. Muitos fãs já questionaram as chances de ter uma sequência. Às vezes surgem alguns boatos, mas nada certo. Agora foi a vez de Ben Hardy, que atua no filme lançado em 2018, falar sobre as chances disso acontecer.

Em entrevista recente a NME, em que conversava sobre seu novo filme “Esquadrão 6”, da Netflix, o ator revelou suas esperanças sobre uma sequência do longa em que interpretou o baterista Roger Taylor. “Eu adoraria”, disse Hardy quando questionado sobre uma continuação. “Adorei trabalhar com todos esses caras, e o pensamento de voltar e ficar com esses caras por mais três meses seria incrível, mas sou igual a você, só ouvi falar de boatos”, contou o ator.

Ele continuou: “O filme chega a 85, então você tem outros seis anos lá que pode contar. Eu acho que seria um filme muito diferente.”

Já a colega de elenco de Hardy, a atriz Lucy Boynton, que pode ser vista na série da Netflix “The Politician”, também falou sobre a possibilidade de um segundo longa. No entanto, a intérprete de Mary Austin, a noiva de Freddie Mercury, disse que sente que a história está “meio acabada”. “Acho que é uma dessas coisas, é melhor deixar”, falou a atriz à NME. “Sinto que é bom. É bom como foi a embalagem desse filme, eu acho.” Boynton completou: “Eu não sei, acho que [a história de Bohemian Rhapsody] foi meio que terminada, como se estivesse sido encerrada, a mensagem que queríamos transmitir sobre o relacionamento deles [de Freddie e Mary] e sobre ela”.

“Bohemian Rhapsody” conta com a direção de Bryan Singer e o roteiro de Anthony McCarten, com base na história original de McCarten e Peter Morgan. O drama é estrelado por Rami Malek, que ganhou o Oscar de Melhor Ator por sua atuação como Freddie Mercury. O longa ainda conta com Gwilym Lee, Lucy Boynton, Ben Hardy, Joseph Mazzello, Aidan Gillen, Tom Hollander, Allen Leech, Aaron McCusker e Mike Myers.

A cinebiografia indicada ao Oscar de Melhor Filme em 2019, além da categoria de Melhor Ator, ainda ganhou na Melhor Edição, Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som. Já no Globo de Ouro levou o prêmio de Melhor Filme Dramático e Melhor Ator em Filme Dramático (Malek).

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.

bostancı escort