Boneco do Mal 2 (Imagem: Divulgação)
ANÚNCIO

Se Boneco do Mal, de 2016 fez um leve sucesso, sua sequência promete fazer ainda mais barulho em diferentes aspectos. Dos mesmos produtores de O Exorcismo de Emily Rose, o longa conta a história de pais que começam a perceber um distúrbio de personalidade do filho ainda criança, e são aconselhados por uma terapeuta a mudar com o garoto de ambiente. A família inteira parte rumo a uma nova cidade, e uma nova casa. A casa onde se passou o primeiro filme.

Logo, o garotinho, Jude, interpretado por Christopher Convery encontra o boneco do título enterrado no jardim de casa, e o transforma em seu melhor amigo. É aí que coisas estranhas começam a acontecer, e sua mãe, interpretada por Katie Holmes, decide afastá-lo do boneco. Em entrevista ao site ScreeRant, o jovem ator falou sobre os desafios de fazer um filme de terror.

Ele conta que é fã do gênero, e que seu filme preferido é Halloween. Com apenas 12 anos, ele explica que foi importante assistir ao primeiro filme assim que conseguiu o papel, para encontrar o tom certo de suas falas, de acordo com o estilo do diretor, William Brent Bell.

Convery disse que uma cena extra foi adicionada ao filme por insistência de Katie Holmes: “Isso foi realmente muito legal. Katie Holmes estava assistindo um vídeo meu tocando piano na minha página do Instagram e ela gostou tanto que mostrou ao diretor. Os dois tiveram a ideia de que seria divertido adicionar uma cena totalmente nova no filme em que eu toco piano, o que aconteceu!”, disparou.

De todas as suas cenas complicadas, ele considera mais difíceis as com o boneco Brahms. “Quando conheci Brahms, pensei que ele tão assustador. No primeiro filme, ele é feito de porcelana, mas neste ele é feito de silicone. Ele tem uma pele realmente humana e esses olhos de aparência realista, então Brahms realmente recebeu uma atualização. Há tantos detalhes nele que o ajudam a parecer um humano de verdade. É assustador. Houve até um momento em que estávamos nos preparando para uma cena e as luzes estavam apagadas. De repente, senti algo estranho tocando meu pescoço, depois as luzes voltaram a ligar, mas ninguém estava lá, apenas Brahms. Então agora Brahms me deixou oficialmente com medo de bonecas”, brincou o ator.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui