Atriz de Batman vs. Superman revela como era o tratamento de Zack Snyder no set

Wunmi Mosaku em Batman vs. Superman A Origem da Justiça
Wunmi Mosaku em Batman vs. Superman A Origem da Justiça (Reprodução)

Wunmi Mosaku estrelará Lovecraft Country, nova série da HBO no próximo domingo. A atriz que já esteve em Fearless, e The End of the F***ing World também apareceu em um dos maiores crossovers de super-heróis de todos os tempos: Batman vs. Superman:  A Origem da Justiça. No longa de 2016, ela interpretou Kahina Ziri, mulher que foi coagida a testemunhar contra o Superman na corte americana, dizendo que ele não respeitava os direitos humanos.

Os filmes de Zack Snyder são conhecidos por suas cenas muito pessoais, com destaques a personagens pequenos, como foi o caso, e a atriz confessa que quando esteve com o diretor no set, ele parecia preocupar-se não apenas em fazer a cena como havia planejado, mas com seu bem-estar dentro do set.

“Eu não estava ciente das coisas ao meu redor, na verdade, agora que estou pensando sobre isso, e é interessante porque ele é muito pessoal. Não fiquei muito tempo naquele set, mas tivemos algumas conversas muito boas. Ele é uma boa pessoa e me deu alguns bons conselhos. Mas eu realmente senti que era sobre o personagem, na verdade”, começou.

“Eu não senti todo o escopo disso tudo, e acho que ajudou com os nervos porque ele me deu notas de atuação. Ele não diria: ‘Parece assim, lembre-se de fazer isso, você precisa combinar a configuração,’ ou algo assim. Na verdade, eu não senti nada disso. E isso realmente é um crédito para ele, porque às vezes você tem diretores que fazem você se encaixar no que eles têm em mente e eles se preocupam apenas com a cena”, continuou a atriz.

Mosaku disse que o diretor fez o que poucos fariam, dando a ela tempo para que ela elaborasse melhor suas cenas. “E ele nos deu tempo! Houve uma cena com Holly Hunter, e tivemos tempo para resolver isso. Eu estava tipo, ‘Uau.’ Eu realmente pensei que isso levaria talvez uma hora de filmagem, e nós realmente trabalhamos em todos os meandros do personagem e onde estivemos, para onde estamos indo. Antes mesmo de bloquearmos a cena, estávamos nela por uma hora e meia, duas horas. Eu estava tipo, ‘Uau!’ Mais uma vez, estava na hora. Não era sobre – quero dizer, obviamente era porque é isso que você vê também; obviamente era sobre a filmagem, mas eu não senti isso dele. Eu me senti guiada por ele”, elogiou.