Atriz de Chicago Med se pronuncia após ser associada às notícias sobre Covid-19 na equipe da série

Yaya da Costa em cena de Chicago Med (Imagem: Divulgação)

A atriz Yaya DaCosta e o ator Brian Tee tiveram suas fotos usadas por vários tablóides norte-americanos ilustrando as notícias que davam conta sobre o caso de Covid-19, que acometeu a equipe de Chicago Med na semana passada e interrompeu a produção dos episódios da sexta temporada. O fato incomodou a famosa, que criticou  associação de uma pessoa negra e asiática, com a doença se iniciou exatamente em um país asiático, e que tem assolado todo o mundo, é algo insensível e perigoso.

Yaya direcionou sua crítica ao site norte-americano Deadline. A mídia eletrônica foi a primeira a revelar que a série Chicago Med ficaria duas semanas sem gravação alguma, por motivo de segurança. A intérprete de April chegou também a citar o jornal Chicago Tribune, e as revistas People e Variety, todos reproduziram foto de DaCosta em suas reportagens.

“Uma carta aberta a quem possa interessar no Deadline. Ontem, após voltar para casa do set de Chicago Med, chamou a minha atenção o seu artigo exclusivo da decisão da produção de paralisar as gravações por duas semanas enquanto enfrentamos o desafio de criar conteúdo durante uma pandemia”, escreveu a atriz.

A atriz ainda explicou o seu posicionamento. “Nestes tempos inflamáveis, que a segurança de asiáticos americanos vem sendo ameaçada pela desinformação, multidões preconceituosas, e quando afroamericanos estão morrendo da doença em números desproporcionais devido ao sistema racista, o poder da mídia deve ser levado a sério e tratado delicadamente”.

A estrela ainda afirmou que o portal de notícia poderia ter usado foto de outras pessoas do elenco, ou até mesmo ter usado uma imagem genérica de divulgação de Chicago Med. A atriz afirmou que o uso de um ator asiático com uma atriz negra, para postar uma notícia sobre um vírus, foi um ato de preconceito, mesmo que tenha sido realizado de uma modo desproposital.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.