Atriz de I Am Not Okay With This esclarece discussão sobre suicídio na série

Cena de I am not Okay With This
Cena de I am not Okay With This (Reprodução)

Faz cerca de um mês que a Netflix estreou a série I Am Not Okay With This, comédia adolescente baseada nas histórias em quadrinhos de Charles Forsman. Para quem nunca assistiu, o programa mostra uma jovem de 16 anos, completamente desajustada, que passa por todos os temores da idade, lida com frustrações diárias como descobrir que sua melhor amiga arrumou um namorado e passou a negligenciá-la, que está apaixonada por essa mesma garota, e até a descoberta de poderes telecinéticos, que ela não consegue controlar.

Mas no meio de tudo isso ainda existe um fator traumático, o pai da protagonista Sydney (Sophie Lillis), se suicidou, algo que a série faz com que ela lide diariamente. Já sua mãe, Maggie, interpretada por Kathleen Rose, tem outra postura sobre o assunto, e foi o motivo da entrevista que atriz deu para o site comicbook.com.

“Acho que ela está engarrafando e com um pouco de negação. Ela simplesmente não está enfrentando nenhum pesar, o que eu acho realmente interessante porque eles escolheram os pais para fazer isso, porque geralmente é o pai que está tentando se envolver com a criança e estar presente em um momento de perda. E eles são maduros. Eles são os melhores nisso. Mas neste show, eu realmente apreciei que eles mostrassem Maggie completamente não querendo se envolver e simplesmente fazendo seu trabalho. Provavelmente ela é viciada em trabalhar. E então, quando ela não estava no trabalho, ela bebia álcool. Havia muito com o que se distrair de lidar com a dor pela perda do marido”, acredita a atriz.

Rose não descartou o fato de a personagem também possuir um quê de culpa, e por isso fugir da responsabilidade de pensar nas próprias emoções. Segundo a atriz é importante que a série toque nesse ponto, pois embora o centro da história seja a adolescente, todos em torno dela são como raios daqueles acontecimentos. “Acho que isso afeta a vida de todos e sua experiência, especialmente quando você olha para o que a família está passando em casa”.

Perguntada sobre algo específico que a fez se preparar para o papel, ela disse que sim pois ela é crucialmente diferente de Maggie e prefere colocar para fora todas as suas emoções, e se possível de forma visceral. “Foi um desafio não se emocionar até que fosse solicitado, basicamente eu me emociono. E acho que a única coisa que realmente tenho em comum com Maggie é que gosto de trabalhar”, falou.