Atriz de Riverdale critica série por dar papéis irrelevantes a atores negros

Toni (Vanessa Morgan) em Riverdale
Toni (Vanessa Morgan) em Riverdale (Reprodução)

Vanessa Morgan, uma das estrelas da série Riverdale resolveu botar a boca no trombone e protestar contra a desigualdade racial em Hollywood, e ela não poupou nem seu próprio programa. Pegando carona na morte de George Floy, morto por um policial covardemente, ela falou que a diferença de tratamento entre brancos e negros existe em todos os lugares, até mesmo na ficção.

“Cansada de como os negros são retratados na mídia, cansada de sermos retratados como bandidos, pessoas perigosas ou com raiva. Cansado de nós também sermos usados ​​como personagens não dimensionais para ajudar nossos protagonistas brancos. Ou usados apenas nos anúncios por diversidade, mas não na série [no enredo]”, escreveu ela num tweet publicado no último domingo, 31 de maio.

Nesta terça-feira, 02 de junho, ela acrescentou uma resposta para provar que estava mesmo falando sobre Riverdale. “Uma pena que sou a única personagem negra regular nesta série, mas também eu paguei o preço. Eu poderia continuar [falando] por dias”. Aparentemente brava, Vanessa Morgan também saiu em defesa da colega Ashleigh Murray que interpretou Josie: “Talvez o programa devesse escrever dramas para ela, como escreve para os personagens brancos”.

O site TV Line tentou entrar em contato com a atriz para saber mais sobre sua posição, mas não conseguiu. Morgan entrou em Riverdale na segunda temporada como Toni Topaz, uma garota que pertencia à gangue dos serpentes, e de possível interesse romântico de Jughead (Cole Sprouse), ela se transformou em par de Cheryl (Madelaine Petsch), formando um dos principais casais do programa. A personagem se tornou fixa na terceira temporada, e com a saída de Josie (que na série derivada Katy Keene), ela se manteve como a única personagem negra.

Morgan chegou a pedir no Twitter que os fãs não voltassem sua ira contra outros atores: “Meu papel em Riverdale não tem nada a ver com meus colegas de elenco e amigos. Eles não escrevem o show, portanto não há necessidade de ataca-los. Eles não tomam as decisões, e sei que eles estão me apoiando”.