Atriz reclama de desfecho de sua personagem em The L Word

Mia Kirshner em The L Word (Imagem: Reprodução)

The L Word (2004 – 2009) ganhou notoriedade ao colocar pela primeira vez em um seriado americano três lésbicas como protagonistas. Contudo após seis temporadas o seriado chegou ao fim, e com a chegada do revival The L Word: Generation Q, a atriz Mia Kirshner se pronunciou sobre o destino que sua personagem, Jenny Schecter, teve. Segundo o site Notícias da TV, Schecter escreveu em seu Twitter “Estou enojada”.

A matéria a seguir contém spoilers. Na sexta temporada da The L Word, Jenny apareceu morta e a criadora do seriado disse que ao decorrer dos episódios seriam mostrados os motivos que cada personagem teria para matá-la. Contudo, não foi isso que aconteceu e agora no revival da série, as três atrizes originais Bette (Jennifer Beals), Shane (Katherine Moennig) e Alice (Leisha Hailey) retornaram dizendo que Jenny se suicidou.

No decorrer das temporadas, Jenny revelou que sofreu abuso sexual durante a infância e Mia Kishner considerou um grande prejuízo para a história e para as mulheres tratar Jenny como uma suicida. A atriz escreveu: “Não. Jenny não está morta. Não é essa a história que precisamos contar sobre uma sobrevivente de violência sexual. Não é uma história que pode ser simplesmente amarrada com um laço. Então, não, ela não está morta”.

Na sequência uma fã escreveu: “A Jenny passou por muita coisa durante a série, ela teve o desenvolvimento de personagem mais sincero que já vi. É uma vergonha que eles estejam tentando encerrar a história dela desse jeito e empurrá-la para o lado”. Mia respondeu: “Eu acabei de descobrir o que fizeram com a história dela, e não posso ficar calada diante disso”.

Todas as temporadas de The L Word estão disponíveis na Globoplay. The L Word: Generation Q ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.