Aumento da quarentena no Reino Unido atrasa ainda mais Sex Education

Sex Education é mais uma das séries do Reino Unido a passarem por um atraso em sua produção devido à pandemia do novo coronavírus. A produção da terceira temporada já estava atrasada, e vai ficar ainda mais após o governo do país estender a quarentena na última quinta-feira, 16 de abril. Pelo menos até o dia 7 de maio, todos os cidadãos britânicos precisarão manter as rigorosas medidas de distanciamento social.

Por lá, a taxa de mortalidade por conta do COVID-19 continua alta, e já ultrapassou 14.576 mortes. A Eleven Film, que produz a série, deveria entrar em ação logo no início de maio, mas os planos de acordo com o site Deadline, estão alterados e o início das novas gravações foi adiado em pelo menos três semanas.

Embora o atraso não seja uma grande surpresa, ele destaca o caos que está presente nos cronogramas de produção em todo o mundo. A Netflix teve várias produções do Reino Unido afetadas pela pandemia de COVID-19, mais notavelmente The Witcher, que foi encerrada em 16 de março. Drama da Left Bank Pictures The Crown conseguiu encerrar suas gravações antes do bloqueio.

Existem ainda vários pontos de interrogação acerca de outros shows, como a sexta temporada do programa Starland Outlander, e Landscapers. Enquanto no Reino Unido, as medidas seguem cautelosas, nos Estados Unidos a situação é semelhante, embora os produtores já pensem em voltar ao trabalho.

Eles estão considerando medidas que incluem limpezas diárias de objetos de cena, e cenários, além testes em massa (caso estes estejam disponíveis), treinamento em higiene e proteções especiais para os atores, a fim de retomar as filmagens com segurança o mais rápido possível. E com as seguranças improváveis ​​de se protegerem contra o coronavírus, os estúdios também estão considerando se isentar de qualquer responsabilidade com as equipes que estiverem dispostas a correrem este risco em prol de seus programas.