Christopher Priest critica filmes de Christopher Nolan

Christopher Nolan em “Interestelar”/Warner Brothers

Segundo uma matéria do portal CinePOP, em 2014 foi publicado no YouTube um vídeo para o canal Skript onde Christopher Priest, o autor de O Grande Truque, critica o diretor Christopher Nolan. No vídeo, Priest diz que a produção é uma das poucas coisas de qualidade Nolan depois de Amnésia. Priest também critica a trilogia Cavaleiros das  Trevas e que os filmes do diretor são “são vazios, mal escritos e constrangedores”.

No vídeo Christopher Priest disse: “Tenho filhos que gostam de super-heróis, e eles acham os filmes do Batman chatos. Eles gostam de ‘Os Vingadores‘ e ‘Homem de Ferro‘ porque são divertidos. Foi um erro dar um tom de realismo psicológico ao filmes do Batman. Sinto muito por essa opinião, mas é o que eu acho. As pessoas perdem o interesse depois das cenas de ação. Para mim, foi uma péssima decisão entregar um filme de super-herói ao Nolan”.

Ele também explicou o motivo de ter escolhido Nolan para dirigir O Grande Truque: “Mendes era o favorito para dirigir a adaptação [de ‘O Grande Truque‘]. Era uma oferta incrível. Seria o próximo filme dele, e eu fiquei super empolgado. Depois que assisti ‘Following‘, achei que Nolan seria uma boa opção, então influenciei os produtores a escolherem ele no lugar de Mendes. Acho que ele [Nolan] nem sabe disso”.

Priest finalizou: “Para o mundo, ele é esse cineasta visionário. Para mim, é um garoto querendo se infiltrar em Hollywood. Ele está tentando ser uma espécie de Kubrick moderno. Acho que ele está mais para um Hitchcock moderno. Ele fez um bom trabalho em ‘Amnésia’ e ‘O Grande Truque‘. Mas esses blockbusters são constrangedores. Nem me atrevi a assistir esse último.”, disse ele, referindo-se a ‘Interestelar’”.

Atualmente, Christopher Nolan está trabalhando em Tenet, um filme descrito como “um épico de ação envolvendo o mundo da espionagem internacional”. O longa metragem tem um orçamento de US$ 200 milhões e tem previsão de chegar aos cinemas no dia 16 de julho de 2020.

 

Comentários