Autor de The Walking Dead explica motivo que o fez ‘reviver’ Negan nos quadrinhos

Negan Lives
Negan Lives, nova revista em quadrinhos de Robert Kirkman (Reprodução)

Depois de encerrar as histórias de The Walking Dead nos quadrinhos no ano passado, Robert Kirkman resolveu trazer seu universo ficcional de volta às páginas com a revista Negan Lives que foi lançada nas bancas dos Estados Unidos nesta quarta-feira, 01 de julho apenas em versão física. A nova história focará apenas em Negan, que teve sua última aparição nos quadrinhos na edição de número 174 (a coleção teve 193 edições).

Kirkman explicou o motivo pelo qual resolveu trazer o personagem de volta. “Precisávamos criar algumas maneiras de aumentar as vendas nas lojas de quadrinhos”, disse o autor que ficou chateado ao perceber que a pandemia fez com que a venda de impressos despencasse como nunca. “E nessas discussões, eu apenas comecei a pensar, bem, se faria alguma coisa de Walking Dead, se faria algum tipo de coisa especial e sinto falta de Negan. Negan é um personagem que não apareceu nas últimas 18 edições, portanto, é um personagem que eu não escrevia há um tempo e propositadamente o deixei ambiguamente ainda presente na série, só porque achei que seria divertido”, disse ao site ComicBook.com.

Ele acrescentou: “Mas ainda há alguma história a ser contada com esse personagem. E eu gosto de deixar um pouco mais sobre a mesa quando fechamos o mundo. E, portanto, pareceu uma boa oportunidade para voltar e brincar com esse personagem um pouco. Faço isso por uma boa causa, mas também uma boa desculpa para reunir a banda, para divertir um pouco”.

Curiosamente na última página da revista Negan Lives, o autor deixou uma pista que foi questionada sobre uma possível volta de outro personagem às páginas, e ele respondeu: “É ótimo ter essa liberdade agora. Walking Dead ainda é algo que possuo e controlo, justamente para poder fazer o que quiser e a qualquer hora. Não havia planos de fazer Negan Lives até que fizemos, e não há planos de retornar a The Walking Dead agora. Nunca digo ‘nunca’, mas não há planos futuros. Para ser sincero, gosto de não ter esse fardo sobre minha cabeça, porque é um mundo sombrio para se habitar como criador. É bom ficar longe disso. Eu não sei como eu estaria se estivesse escrevendo The Walking Dead durante a pandemia”, disparou.