Autora de Little Fires Everywhere explica motivo de a série se passar nos anos 90

Reese Whiterspoon
Little Fires Everywhere (Imagem: Divulgação)

Vem aí Little Fires Everywhere, série de TV baseada no livro de mesmo nome, no Brasil traduzido para Pequenos incêndios Por Toda Parte. A história apresenta Elena Richard (Reese Reese Witherspoon), a mãe de quatro filhos, casada com um advogado e moradora do subúrbio num distrito de Ohio. Ela trabalha meio período em um jornal e deixa claro que  seu desejo era estar em um veículo na cidade grande, plano frustrado pela maternidade. A história começa mesmo a girar quando Mia (Kerry Washington), uma fotógrafa com aspirações artísticas, aparece acompanhada de sua filha, Pearl, e se torna inquilina de Elena. 

Sem perceber o próprio tom classista e um tanto racista, Elena oferece a Mia um emprego como uma espécie de governanta em sua casa, algo que ela rejeita de imediato mas acaba cedendo ao perceber que sua filha finalmente fez amizade com os filhos da proprietária do imóvel onde vive. Mas o enredo que se passa nos anos 90 tem outro elemento, uma bebê chinesa abandonada quando sua mãe teve depressão pós-parto. A bebê é adotada pela família Richard quando, alguns dias depois sua mãe biológica aparece reivindicando a guarda. Mia, fica do lado da mãe biológica, e uma guerra é travada dividindo toda a cidade. 

“Esta família percebe que, na verdade, houve todas essas questões surgindo sob a superfície e acho que esse é realmente o espelho que é paralelo ao tipo de que estamos passando agora”, explica Celeste Ng, autora do livro, e produtora executiva da série em uma entrevista ao site The Hollywood Reporter.  

Sobre as questões raciais, e sexistas abordadas, ela revelou que foi proposital a escolha da época em que se passa a série: “Nós pensávamos que éramos pós-raciais. Embora, em retrospecto, não tenha muita certeza do porquê. Pensávamos que era uma época de ‘poder feminino’ e nunca tivemos uma secretária ou uma general militar. Tínhamos a sensação de que o mundo estava meio que descoberto… E é claro que isso é antes do 11 de setembro, pois vimos muito rapidamente como todas essas coisas que pensávamos estavam indo bem, na verdade, havia todos esses problemas fervendo sob a superfície”. A série do Hulu tem estreia agendada para esta quarta-feira, 18 de março.