Autoridades sanitárias aprovam reabertura de Hollywood

Letreiro de Hollywood (Imagem: Reprodução)

Após meses de paralisação, os estúdios e produtores de Hollywood já poderão voltar ao trabalho a partir desta sexta-feira (12), após o aval das autoridades sanitárias da cidade de Los Angeles. Os estúdios e autoridades sanitárias chegaram a um acordo para implementar novas diretrizes de higiene e segurança. 

Em um protocolo de 22 páginas ficou definido como será a nova realidade em Hollywood pós-pandemia. Este documento foi aprovado pelo governador da Califórnia, Gavin Newsom, que bateu o martelo para que Hollywood voltasse ao trabalho. O prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, fez coro a decisão do  governador, que foi carimbada pelas autoridades de saúde.

A diretora do departamento de saúde pública Barbara Ferrer também validou a decisão. Ela mostrou dados que demonstram uma queda na curva de casos de Covid-19 por toda a região de Hollywood.

A queda de casos por região é um critério primário adotado pelo governo da Califórnia para a reabertura de qualquer indústria ou negócio. Um gráfico que demonstra a queda decrescente nos casos de Covid-19 no bairro de Hollywood. Esse foi um critério primário para se permitir a reabertura de qualquer negócio e indústria na Califórnia.

A volta das atividades é um alento aos estúdios, porém, são as emissoras de televisão aberta dos Estados Unidos, que ainda sentem o impacto da paralisação das gravações, uma vez que a suspensão ocorreu num momento delicado no qual as emissoras montam a programação da temporada de outono. 

O pontapé inicial para reabrir Hollywood partiu das próprias produtoras, responsáveis por filmes e séries. A campanha teve início no início deste mês, e as empresas se uniram aos estúdios para elaborar o documento com normas minuciosas de higiene para evitar a proliferação no contágio do coronavírus.

Entre as novas medidas estão desde as recomendações genéricas e universais sobre higiene até sugestões mais especificas como a limpeza adequada de perucas e figurinos. Agora também é recomendado o mínimo possível do uso de papel para os roteiros, além disso os atores também irão trabalhar mais remotamente.