Coringa
Joaquin Phoenix em Coringa (Reprodução/Instagram
– Todd Phillips)

Nem tudo são boas notícias para o filme Coringa. Apesar da boa repercussão da atração até o momento e mesmo com a excelente passagem no Festival de Veneza de 2019, que rendeu o Leão de Ouro para o longa de Todd Phillips, com Joaquin Phoenix no papel principal, o filme tem despertado um sentimento avesso em parte da crítica. Isso se explica pela decrescente avaliação do longa no Rotten Tomatoes.

Embora tenha aberto com bons índices de aprovação e tenha visto esse patamar crescer, o percentual de aprovação despencou. Os excelentes 86% de aprovação conseguidos já em sua abertura caíram duramente para 77% e agora apresentam leve melhora, subindo para 78%. Com isso, resta aguardar as cenas do próximo capítulo para saber se o longa-metragem terá fôlego para sustentar uma aprovação satisfatória.

Com estreia marcada para o próximo dia 4 de outubro, o filme da Warner Bros. Pictures tem sua nota baseada até agora em um total de 81 críticas. E o SpinOFF separou algumas delas para você.

Confira:

“Phillips pode querer que pensemos que ele está nos dando um filme sobre o vazio de nossa cultura, mas, na verdade, ele está apenas oferecendo um excelente exemplo disso”, afirmou Stephanie Zacharek, da revista Time.

“Tendo copiado descaradamente os filmes de Scorsese, Phillips modela os ingredientes roubados em algo novo, de modo que o que começou como uma alegre sessão de cosplay se torna progressivamente mais perigoso – e de alguma forma mais relevante também”, disse Xan Brooks, do britânico The Guardian.

“Como Hannah Arendt viu a banalidade no suposto mal do nazista Adolf Eichmann, vejo em Coringa uma tentativa de elevar a vingança nerd ao plano do mito. Isso é assustador em muitos níveis diferentes”, pontuou David Edelstein, da New York Magazine/Vulture.

Comentários

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui