Jurnee Smollett-Bell (Imagem: Reprodução)

Será que teremos o famoso grito da Canário Negro em “Aves de Rapina”? O trailer traz uma indicação e Jurnee Smollett-Bell, a atriz que dá vida à Dinah Lance, falou sobre o que podemos esperar da personagem no longa. Durante a Comic Con de Nova York, a atriz explicou um pouco como encontraremos a heroína, já adiantando que ela está com um pouco de dificuldades de lidar com o seu dom.

“Ela é a Dinah Lance que conhecemos e amamos dos quadrinhos, sabe? A lutadora de rua feroz.”, disse a atriz em entrevista a DC Daily. “Quando você encontra a Dinah no filme, no entanto, ela é uma cantora no clube do Máscara Negra, e ela meio que está desconectada e isolada do mundo”, conta e podemos ver na descrição um pouco daquela heroína dos quadrinhos.

“Ela não quer mais ter nada a ver com a luta contra o crime ou ser uma bem-feitora, o que vai contra a natureza dela, porque nós sabemos que a Dinah é apaixonada por isso”, explica. “Então [o filme] é realmente sobre ela aceitar seu dom e aceitar seu poder e isso é o que é tão fascinante pra mim”, anuncia a intérprete da personagem.

Com direção de Cathy Yan e roteiro de Christina Hodson, a Arlequina de Margot Robbie, a Caçadora de Mary Elizabeth Winstead e a Reene Montoya de Rosie Perez se unem a Canário Negro de Jurnee Smollett-Bell para derrotar o Máscara Negra (Ewan McGregor) e ajudar Cassandra Cain (Ella Jay Basco) em “Aves de Rapina”.

Confira o trailer:

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa chega aos cinemas no dia 6 de fevereiro de 2020.

Mais sobre Aves de Rapina:

Em conversa com o site francês Premiere, Ewan McGregor, que interpreta o vilão Máscara Negra, falou sobre o que o atraiu até o filme e o seu personagem, destacando uma mensagem importante, ainda mais nos dias de hoje. “O que me interessou em ‘Aves de Rapina’ é que é um filme feminista. Está muito bem escrito, há no roteiro um olhar real sobre a misoginia”, explicou e ainda expressa a ideia de que é necessário esse olhar sobre a misoginia e sobre como ela é tratada na sociedade.

“E acho que precisamos disso, precisamos estar mais conscientes de como nos comportamos com o sexo oposto. Precisamos ser ensinados a mudar”, falou o ator e ainda explicou que o que veremos no filme são aquelas situações cotidianas que incomodam as mulheres e as deixam desconfortáveis.

“Os misóginos no cinema costumam ser extremos: estupram, espancam mulheres… E é legítimo representar pessoas assim, porque elas existem e são obviamente as piores. Mas nos diálogos de ‘Aves de Rapina’ há sempre uma pitada de misoginia cotidiana, daquelas coisas que você diz como um homem que nem percebe, queixa de homem… Tudo está no roteiro de uma maneira muito sutil. Eu achei isso brilhante”, contou McGregor. Como mensagem é muito bom. Então ficaremos ligados em cada detalhe que o filme possa passar.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui