Batman
Ator Ben Affleck como o personagem Batman em cena de trailer do filme Liga da Justiça, lançado no ano de 2017 (Imagem: Reprodução / YouTube – Warner Bros. Pictures Brasil)
ANÚNCIO

Em 17 de novembro do ano passado os fãs iniciaram um movimento a favor do corte de Zack Snyder, antigo diretor de Liga da Justiça. As redes sociais foram tomadas de pedidos pedindo o #SnyderCut, no aniversário de 2 anos do longa que foi considerado um fracasso, ao ser refilmado sob o olhar de um novo diretor. Na ocasião, Ben Affleck, que interpretava o Batman, foi até suas redes sociais, engrossar o coro que pedia a liberação do filme original.

Em uma nova entrevista Affleck falou sobre o que o levou a fazer isso, e seus atuais sentimentos em relação ao filme.  “Eu não sabia”, disse ao Cinema Blend sobre o movimento #ReleaseTheSnyderCut. E chegou a falar com Snyder. “Zack estava tipo, ‘Ei, eles estão fazendo isso.’ E eu disse: ‘Zack, eu amo você e apoio você. No entanto, posso ajudá-lo.’ Eu acho que esse filme, você sabe, ter dois diretores é uma coisa muito estranha. E para a Liga da Justiça, o diretor teve uma tragédia familiar… Geralmente quando um filme é dirigido por dois diretores ele parece ter um corpo de vaca com cabeça de cavalo. Acho que o corte de Zack deveria ser disponibilizado”, completou o astro.

Há muita gente que diz que a versão de Snyder não existe de verdade, e isso até virou motivo de debate em fóruns e redes sociais. Relatórios chegaram a ser disponibilizados mostrando que o corte não existe, porém, o próprio Snyder afirma o contrário. O cineasta já chegou a publicar anteriormente uma foto dos rolos de filme contendo seu corte, chegando a sugerir que o trabalho de efeitos visuais de CGI já havia sido feito. Na VERO, Snyder afirmou: “O filme não está 100% acabado. Ainda quero fazer algumas coisas, como em todos os filmes em que não tive certeza da diferença que faz no nível final do filme”.

Um amplo relatório sobre o estado da DC Films na Warner Bros. sugeriu que qualquer esperança de ver o Snyder Cut é um sonho, já para finalizá-lo custaria milhões de dólares em edição, e a empresa desconsidera gastar esse dinheiro em um filme que foi um desastre comercial, sobretudo anos após seu lançamento oficial.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui