Bill Pullman responde controversa deepfake com rosto de Trump em Independence Day

Bill Pullman em Independence Day (Foto: Reprodução)
Bill Pullman em Independence Day (Foto: Reprodução)

De acordo com uma matéria do Screen Rant, o astro de Hollywood, Bill Pullman, respondeu a um controverso vídeo de Donald Trump retirado do filme Independence Day. No blockbuster de ficção cientifica dirigido por Roland Emmerich, o mundo é atacado por uma raça alienígena e, no Dia da Independência dos Estados Unidos, as pessoas decidem responder ao ataque. Pullman interpretou o Presidente dos EUA Thomas J. Whitmore, um veterano de guerra, que fez um discurso memorável para unir as tropas, e proferiu palavras como: “Estamos lutando pelo nosso direito de viver, de existir”.

A cena foi reproduzia pelo presidente Trump e publicada em seu perfil no Twitter, onde ele usou deepfake para colocar seu rosto no lugar de Bill Pullman. Até o momento, a publicação atingiu 66 mil retuítes e 200 mil curtidas. Contudo, nem todos ficaram contentes com a publicação, inclusive Bill Pullman, que emitiu um comunicado a respeito disso, ele disse: “Minha voz não pertence a ninguém além de mim, e não estou concorrendo à presidência – este ano”. O ator não falou mais nada sobre o vídeo, mas é notável sua insatisfação por estar envolvido no vídeo postado pelo presidente dos Estados Unidos.

Vale lembrar que não é a primeira vez que Trump faz isso, durante sua campanha, ele publicou um vídeo onde se passava por Thanos, o grande vilão de Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato, e usou a célebre frase do personagem: “Eu sou inevitável”. Ainda não se sabe exatamente o motivo de Trump ter publicado tal vídeo da cena de Independence Day, mas com certeza tem relação com o pandemia que mundo vem enfrentando devido ao coronavírus. Além disso, várias empresas estão lutando para a reabertura dos cinemas, e pode ter sido a maneira de Trump dar apoio a eles. Seja como for, tal vídeo não ficou tão memorável quanto o original protagonizado por Bill Pullman.