Briga judicial sobre série The Walking Dead avança para nova fase

The Walking Dead
Logo da série The Walking Dead (Reprodução/YouTube – Rotten Tomatoes TV)

A série The Walking Dead, produzida e exibida originalmente, nos Estados Unidos, pela emissora AMC, e exibida no Brasil pelo canal Fox, da TV por assinatura, está passando por uma disputa judicial. Agora, o processo, que envolve questões como lucros, chegou a uma nova fase, nos tribunais de Los Angeles, de acordo com informações do site de notícias de entretenimento Observatório do Cinema.

Segundo detalhes publicados pelo portal, haverá mais uma audiência esta semana, trazendo os envolvidos no processo, o criador dos quadrinhos, Robert Kirkman, e a emissora de televisão AMC. Conforme as informações, Kirkman e também outros ex-produtores de The Walking Dead estão exigindo valores que chegam à marca de milhões de dólares, sem a revelação de um valor exato.

Por outro lado, a AMC afirmou que pagou a todos corretamente. Entretanto, os produtores da série estão contestando atualmente os valores que foram pagos. Eles também justificam que os valores foram bem abaixo daquilo que era esperado como pagamento. Para completar, a produtora Gale Anne Hurd alegou que não houve o cumprimento de um acordo estabelecido no ano de 2009, um ano antes do lançamento da série.

Vale lembrar que é a própria AMC que produz e exibe a série, não um estúdio exterior ao canal, que teria que receber o pagamento pela realização da trama. Entretanto, Hurd destacou que havia sido acordado com a AMC que os produtores receberiam um tratamento igual a estúdios exteriores à emissora. Entretanto, pelo andamento do processo, os produtores não ficaram satisfeito com o tratamento recebido.

Resta acompanhar o andamento do processo judicial para saber que rumos serão tomados e que fim será determinado. Além disso, também resta saber se essa disputa vai acarretar em alguma alteração na série The Walking Dead. A trama chega agora à segunda metade da décima temporada, que volta a ser exibida no dia 23 de fevereiro, depois do hiato de festas de fim e início de ano e também do período de férias.

Comentários