Canal americano renomeia o Arrowverse, e fãs estranham a mudança

The CWverse, o novo nome do Arrowverse
The CWverse, o novo nome do Arrowverse (Reprodução/ Youtube)

Quem é fã das séries de super-heróis certamente já ouviu falar do Arrowverse. Mas este nome não vai mais existir, pelo que depender do canal CW que resolveu alterar a nomenclatura das suas séries de heróis. Arrow foi a primeira série de herói dos tempos modernos, tendo estreado em 2012, ela chamou a atenção em seu início por mostrar um herói pouco conhecido pelo grande público, num envolvendo drama com direito a ação e mistério.

O programa do Arqueiro Verde fez tanto sucesso, que em 2014 surgiu The Flash, então os fãs passaram a chamar a junção dos programas de Flarrowverse, numa junção dos dois nomes, e quando os programas baseados em quadrinhos da DC Comics se multiplicaram com DC Legends of Tomorrow, Supergirl, e Raio Negro, surgiu o nome Arrowverse, que nasceu dos próprios produtores das séries nas redes sociais.

Arrow terminou no início deste ano, com o herói Oliver Queen, interpretado por Stephen Amell se sacrificando para salvar a humanidade, e impedindo a destruição dos mundos. O spin-off da série, Green Arrow and The Canaries, embora tenha feito uma boa estreia parece não estar nos planos da série, já que os executivos do canal aprovaram outros projetos antes desse, deixando as três atrizes protagonistas a mercê de uma decisão há quase um ano. Agora o canal CW está tentando renomear a junção das séries para The CWverse.

Ao divulgar um trailer promocional dos programas, o canal exibiu o novo nome e logo causou estranhamento nas redes sociais. Curiosamente, a CW há alguns anos não tinha a intenção de ser entendida pelo público como o canal dos super-heróis e buscava não se comprometer tanto com programas deste tipo, mas agora com o sucesso, a emissora quer provar que aqueles programas pertencem ao seu leque (embora Supergirl tenha começado no canal CBS, e Stargirl no streaming DC Universe). Vale lembrar que a CW só existe em território americano, e muitos dos programas exibidos por lá só fizeram sucesso em outros países por causa de canais como Warnel Channel, ou até streamings como Netflix, e fora dos Estados Unidos, o novo nome não faz o menor sentido.