No Twitter, ator faz campanha para Cats lançar versão que mostra ânus dos personagens

Taylor Swift em Cats (Divulgação)

A ideia era boa, e a execução nem tanto. Assim foi visto a adaptação de Cats, famoso musical da Broadway transformado em filme, e que estreou no fim do ano passado se consolidando um verdadeiro desastre nas bilheterias. Mas segundo o roteirista Jack Waz, que trabalhou no longa e acompanhou o processo dos bastidores, tudo poderia ter sido ainda muito pior e o filme ter saído muito mais mal falado do que foi.

Ele disse através do Twitter, que um amigo seu trabalhou nos efeitos visuais do longa e que seu trabalho era apagar digitalmente os ânus dos personagens felinos. A declaração dele ganhou notoriedade quando o ator Seth Rogen, que assistiu ao filme durante seu período confinado em casa pelo auto isolamento social.

“Estou bem chapado e vendo Cats. Nunca vi o espetáculo da Broadway, é uma viagem. Eu deveria saber o que Jellicle significa? Eles já falaram umas 200 mil vezes e eu não sei o que está acontecendo” escreveu ele abrindo uma thread na rede social, e depois de muitas mensagens até pedindo músicas do filme, ele retuitou a mensagem de Waz.

“Um amigo-de-um-amigo que é produtor de efeitos especiais foi contratado em novembro para trabalhar em alguns dos 400 planos com efeitos de Cats. Seu trabalho consistia em remover traseiros em computação gráfica, que foram adicionados alguns meses antes. Isso significa que, em algum lugar por aí, existe um corte traseiro de Cats”, escreveu.

Foi o suficiente para Rogen começasse a fazer uma campanha pedindo uma versão de Cats que mostrasse os ânus dos gatos. A iniciativa fez com que outros atores se manifestassem. Recentemente, durante seu programa de TV, James Corden, que participou do longa, foi questionado por Justin Bieber sobre o quanto se arrependia de ter atuado nele, e respondeu que não se arrependia, e que havia sido uma boa experiência.