Cenas de sexo em filmes sofrerão grandes mudanças por conta da pandemia

Cena do filme Homem-Aranha (Reprodução / Sony)
Cena do filme Homem-Aranha (Reprodução / Sony)


Por conta da pandemia de coronavírus Hollywood está há três meses sem produzir filmes. Contudo, com a melhora gradual da situação a Califórnia está se preparando para abrir novamente seus cenários e os cineastas poderão voltar a gravar seus filmes. Segundo uma matéria recente do The Sun, um documento de 22 páginas foi entregue ao governo dos EUA onde mostra que diversas precauções serão tomadas pra garantir a saúde dos atores e da equipe, e uma delas inclui cenas quentes.

Dentre as diretrizes para retomar as produções incluem um cláusula sobre “momentos de contato próximo”, sendo assim cenas sob estas circunstâncias, como as de beijo ou sexo, deverão ser “reescritas, abandonadas ou CGI as conserte”. Isso levantou diversas questões sobre planejamento de certas cenas, principalmente em como fazer uma cena picante em CGI. Apesar que o uso do CGI para cenas de nudez já foi utilizado, como foi o caso de uma de Lena Headay em Game of Thrones, e também com Jessica Alba em Machete.

Porém uma cena de sexo mais complexa em CGI pode exigir um pouco mais da ingenuidade dos expectadores e muito esforço da famosa magia do cinema. Alguns cineastas podem optar por esperar mais um tempo para voltar a trabalhar e fazer a cena como manda o roteiro.

Entre as outras diretrizes do documento incluem higienização constante dos equipamentos, uso de salas virtuais, evitar o uso de roteiros de papel, equipes trabalhando em momentos alternados e obrigatoriedade do uso de máscaras. Isso pode mudar por um tempo como os filmes são feitos, talvez os filmes fiquem mais solitários, com menos interações como beijos e abraços e menos cenas com grandes aglomerações de pessoas.

Dentre as principais produções paralisadas por conta da pandemia estão The Batman, Animais Fantásticos 3, Avatar 2 e Missão: Impossível 7. Todas elas esperam retomar a gravação antes do fim do ano.