Chefão da Warner Bros. quer personagens dos filmes de heróis nas séries de TV

Greg Berlanti, Jim Lee, Walter Hamada
Greg Berlanti, Jim Lee, Walter Hamada (Reprodução)

No fim do ano passado, a TV americana brindou os fãs de quadrinhos com uma grade história: Crise nas Infinitas Terras, especial de 5 horas (divididas em 5 episódios), considerado o maior Crossover do mundo ao juntar todos os personagens das séries Arrow, The Flash, DC’s Legends Of Tomorrow, Black Lightning, Supergirl, Batwoman, e até mesmo da não estreada Superman & Lois. Mas Greg Berlanti quer mais. Segundo o chefão das séries, sua ideia é aumentar ainda mais o leque de opções e colocar mais personagens do cinema nos próximos crossovers, fortalecendo a ideia de que é possível que assim como acontece na Marvel, na nova fase da DC, TV e cinema andarão juntos.

Crise nas Infinitas Terras contou com a participação de Ezra Miller, vivendo o Barry Allen de Liga da Justiça, ao lado de Grant Gustin, Barry Allen das séries numa cena curta, porém considerada um grande avanço dentro da empresa, já que até pouco tempo, a DC sequer permitia que os personagens dos filmes fossem sequer citados na TV (Em 2014, a empresa impediu que a equipe de Esquadrão Suicida aparecesse em Arrow, pois já pretendia desenvolver o filme de 2016).

“Eu acho que realmente por causa do COVID agora e da pandemia, nossas aspirações não são tão grandes”, disse Berlanti durante o painel Multiverse 101 durante DC FanDome com o diretor de criação da DC Jim Lee e o chefe da DC Films Walter Hamada. “Gostaríamos apenas de começar a filmar novamente e ficaríamos felizes em convidar qualquer personagem de longa-metragem que [Jim Lee e Walter Hamada] teria.”

“No passado, era como, ‘Bem, os recursos podem fazer algo com isso, então fique longe disso.’ Pode levar anos antes que os personagens apareçam na tela, se é que irão”, acrescentou Hamada no painel. “Não faz sentido esconder isso dos fãs. Vamos explorar isso. A propósito, se [os fãs] se apaixonarem pelo personagem na TV e fizermos algo no cinema, três anos depois – todos ganham! É apenas uma consciência maior para os personagens”, disse. Será que algum dia veremos Mulher-Maravilha de Gal Gadot, se encontrando com a Supergirl, de Melissa Benoist?