China SURPREENDE e baixa nova medida para cinemas no país

Plateia cinema
Plateia cinema (Imagem: Reprodução/Internet)

A China fechou novamente todas as salas de cinema do país, ainda como medida de prevenção a proliferação da contaminação do novo coronavírus. Apesar da queda dos casos no paîs, o governo local ainda tem medo que ocorra uma nova onda da epidemia que se espalhou por todo o seu território.

A nova decisão foi recebida com surpresa, especialmente porque há alguns dias, o governo autorizou a reabertura de mais de 600 cinemas, conforme informação divulgada pelo Hollywood Reporter. A nova medida das autoridades só complica a já conturbada situação da indústria cinematográfica em todo mundo, já que o país é o mais populoso do mundo.

Mesmo sem nenhum comunicado oficial por parte do governo local, os representantes da indústria cinematográfica acreditam que a China quer evitar aglomerações, a fim de evitar ao máximo a volta do aumento de casos do COVID-19 entre os seus cidadãos.

Os donos de cinema tem se mostrado surpresos com nova ordem de fechamento, só em Shangai, 205 estabelecimentos já tinham avisado ao público, que voltariam a funcionar na última segunda-feira(30), e permaneceram fechados.

A China Film Group também tinha anunciado que reabriria seus cinemas, exibindo filmes de grande bilheteria, dentre eles estariam toda a franquia dos Vingadores e Green Book.

O fechamento dos cinemas vem após as autoridades de saúde do país confirmarem mais 55 casos da COVID-19, sendo que 54 deles importados, ou seja, oriundos de viajantes que vieram de países infectados pelo vírus. Os dados são da última sexta-feira (27), e vieram após o governo chinês ter determinado o fechamento das fronteiras do país, além da proibição de voos internacionais.

Um alto executivo chinês bastante atuante no setor do cinema, fez um desabafo ao site The Hollywood Reporter. “Este novo fechamento não vai durar apenas uma, duas semanas. O governo será bastante cauteloso até permitir uma reabertura e isso nos afetará por muito tempo”, relatou o executivo.

O desabafo do executivo chinês só revela o desespero diante da atual situação, a indústria do cinema, é sem dúvida uma das que mais terão dificuldade em se reerguer, após todo caos.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.