Chuteira Preta
Chuteira Preta (Imagem: Divulgação)

A Amazon Prime Vídeo estreou no seu catálogo a nova série original e brasileira Chuteira Preta, que ganhou o nome de Dark Soccer, no mercado internacional, que vai passar por todos os países da America Latina, inclusive o Brasil, que vai abordar o declínio de carreiras promissoras de jogadores e prejuízos financeiros milionários na indústria mundial do esporte.

A obra ficcional tem direção de Paulo Nascimento, com fotografia de Renato Falcão, o mesmo por trás de produções como Rio, A Era do Gelo e o Touro Ferdinando,

Dividida em 13 episódios, a primeira temporada da trama gira em torno da reviravolta do multipremiado jogador Kadu, vivido pelo ator Márcio Kieling, que após a passagem bem-sucedida em times de Portugal e Espanha, ele decide voltar ao futebol brasileiro, mais precisamente para as suas raízes, na periferia, onde jogava com os pés descalços.

Com a ajuda do tio Jair, interpretado por Nuno Leal Maia, craque dos anos de 1970, que não conseguiu fazer uma carreira de sucesso enquanto estava em atividade para recuperar a paixão pelo esporte e a experiência.

Em meio a tudo isso, o protagonista ainda terá que passar por dilemas familiares, como o seu aumento das despesas o pai Cedenir (Kadu Moliterno), um jogador fracassado da série C, que também decidiu viver às custas do dinheiro do filho.

“Digamos que 10% dessa indústria são de pessoas destrutivas. Elas tentam tirar o foco da atividade e são uma barreira que os jogadores devem saber lidar, para sobreviver”, afirmou Nascimento.

Marcos Breda, Nicola Siri, Rafael Sieg, Maria Zilda Bethlem, Ingra Lyberato, Pedro Garcia Netto, Juan Manuel Tellategui, Cristiano Garcia e Gabrielle Fleck, entre outros, fazem parte do elenco.

A produção, que está disponibilizada no serviço de streaming com áudio original em português, além de legendas disponíveis em inglês e espanhol, já tem filmagens da segunda temporada garantidas para o próximo ano, através do financiamento de verba da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e Fundo Setorial do Audiovisual.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui