Cinemark anuncia plano de demissão em massa em meio à crise do Coronavírus

Cinemark
Cinemark (Imagem: Divulgação)

No último fim de semana, os cinemas de grandes cidades como o Rio de Janeiro foram obrigados a suspender suas atividades, após uma portaria do governo, que determinava uma quarentena por um período de 15 dias. A medida tem como objetivo, controlar a pandemia do novo Coronavírus, que se alastrou por todo o mundo, e já contabilizou inúmeras vítimas. Grandes redes como a Kinoplex e Cinemark anunciaram medidas drásticas.

As medidas, mesmo necessárias, estão tendo um forte impacto sobre a economia de todo o país. A suspensão das atividades, coloca um número alto de trabalhadores, em uma condição desfavorável, muitos deles passaram até mesmo a ter medo de perder o emprego.

A Kinoplex determinou férias coletivas de seus funcionários em todo o estado do Rio de Janeiro. Outra grande rede a adotar medidas que assustaram os trabalhadores, foi a Cinemark, a empresa anunciou nesta última segunda-feira(16), um Plano de Demissão Voluntária ou um Programa de Qualificação Profissional Remunerado.

O presidente do sindicato da categoria, o Paulo Balmant, comentou ao G1 que apresentou aos seus funcionários apenas duas propostas, como Plano de demissão voluntária, no qual será garantido ao funcionário o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), sem o pagamento da multa rescisória ou Programa de qualificação profissional remunerado

O presidente do sindicato da categoria ainda afirmou, “A maioria parece que vai querer a segunda opção”.

A determinação que obriga o fechamento de cinemas, foi estabelecida pela Prefeitura do Município do Rio de Janeiro, e também e pelo Governo do Estado, que emitiu o decreto de número 46.970/20, no qual suspende as atividades “em cinemas, lonas culturais, teatros e museus”.

A medida tem como principal objetivo, evitar ao máximo a proliferação da doença, e assim tentar preservar o máximo possível a saúde da população carioca. As autoridades locais, esperam que em 15 dias, se consiga amenizar os efeitos e que o número de novos infectados caia, tendo em vista que a doença alcançou uma proporção assustadora, tanto no Rio como no mundo.

Outro estado que adotou medidas parecidas, foi São Paulo, o governador João Dória fez sérias restrições, e seguiu as medidas adotadas em Nova York, restringindo bares, casas noturnas, academias, restaurantes, cinemas, dentre outros comércios, a fim de se evitar ao máximo a contaminação.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.